Segunda, 01 de Março de 2021 07:53
(75) 99986-7916
Brasil Covid-19

Coronavírus: estes são os países latino-americanos que receberão primeiro as vacinas da Covax

Entre os participantes do Mecanismo Covax na América Latina e Caribe estão: Antígua e Barbuda, Argentina, Comunidade das Bahamas, Barbados, Belize, Bermuda, Bolívia, Brasil, Ilhas Virgens Britânicas, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dominica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Montserrat, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Saint Kitts e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai e Venezuela.

17/02/2021 20h09
1.606
Por: Redação Fonte: Redação Se Liga Alagoinhas
Coronavírus: estes são os países latino-americanos que receberão primeiro as vacinas da Covax

A Covax, aliança liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Aliança Global de Vacinação (Gavi), que visa garantir o acesso equitativo às vacinas Covid-19 nos países em desenvolvimento, divulgou neste início de fevereiro detalhes da primeira fase de seu programa de imunização que envolve as 187 nações que aderiram a ele.

Com a iniciativa, a Covax planejam distribuir 337,2 milhões de doses das vacinas AstraZeneca e Pfizer em uma primeira fase, que pode iniciar no final de fevereiro ou início de março. Segundo a carta enviada às autoridades destes países e anunciada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), no cronograma constam 36 nações e territórios da América Latina, que vão desde gigantes regionais como Argentina e Brasil, até pequenas ilhas, como Dominica e Montserrat.

A maioria das vacinas corresponde à desenvolvida pela Oxford / AstraZeneca, com 96 milhões de doses produzidas diretamente pela farmacêutica e 240 milhões pelo Serum Institute of India (SII). Espera-se também que 1,2 milhão de doses da vacina Pfizer / BioNTech sejam distribuídas pela Covax.

Inicialmente, as vacinas cobrirão, em média 3,3% da população destes 145 países, em sua maioria de baixa e média renda. No entanto, algumas vacinas também serão distribuídas para países de alta renda, como o Canadá, cuja decisão de uso do programa gerou polêmica.

Estes são os países latino-americanos que receberão mais cedo as vacinas da Covax

De acordo com o comunicado do consórcio Covax, estima-se que cerca de 35,3 milhões de doses chegarão às Américas nesta primeira etapa. “Com mais de 45 milhões de casos confirmados e mais de um milhão de mortes, os países e territórios das Américas, especialmente os mais pobres, estão passando por uma crise de saúde, econômica e social sem precedentes”, disse a diretora da OPAS, Carissa F. Etienne.

Entre os participantes do Mecanismo Covax na América Latina e Caribe estão: Antígua e Barbuda, Argentina, Comunidade das Bahamas, Barbados, Belize, Bermuda, Bolívia, Brasil, Ilhas Virgens Britânicas, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dominica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Montserrat, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Saint Kitts e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai e Venezuela.

Prevendo a entrega das vacinas, estes países iniciaram o processo de preparação para receber e distribuir as doses dos imunizantes. À medida que a Covax avança com a ação, os países devem garantir que tudo esteja pronto para a aplicação. Para isso, a OPAS fornece assistência técnica durante esta fase de ajuste.

A maior quantidade de doses – 10,7 milhões – está prevista para ser enviada ao Brasil; seguido pelo México, com 6,5 milhões; Colômbia, com 2,7 milhões; e Argentina, que receberá 2,2 milhões de doses.

Programa “Primeira Onda”

Além disso, entre os países latino-americanos participantes do consórcio Covax, quatro deles – Bolívia, Colômbia, El Salvador e Peru – foram convidados a participar do programa piloto “Primeira Onda”, para receber um número limitado de doses da vacina da Pfizer / BioNTech dentro do total estipulado da sua cota, já em meados de fevereiro, conforme informou a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Essa escolha foi baseada em critérios de risco de pandemia e taxas de mortalidade nas últimas semanas, bem como o número de doses disponíveis e a viabilidade para uso imediato das vacinas. Os quatro países receberão 377.910 doses da vacina Pfizer / BioNTech, sujeitas a acordos de fornecimento entre os fabricantes, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a OPAS, segundo a informou a Covax.

“A Organização Pan-Americana da Saúde prestou apoio técnico aos Estados Membros para ajudá-los em cada fase de sua participação no Mecanismo Covax e na preparação de seus planos nacionais de vacinação Covid-19”, disse o Subdiretor da OPAS Jarbas Barbosa.

A vacina deve chegar em todas as partes do Continente

A região das Américas precisará imunizar aproximadamente 500 milhões de pessoas para controlar a pandemia. O Mecanismo Covax é um esforço global para acelerar a vacinação e garantir que as doses cheguem a todos aqueles que precisam recebê-las. O objetivo é fornecer vacinas para, pelo menos, 20% da população em cada país participante.

“O uso destas vacinas nos permitirá avançar no combate ao enfrentamento da pandemia, mas ainda devemos manter e fortalecer medidas de saúde pública – como o uso de máscaras, distanciamento social, lavagem frequente das mãos e evitar aglomerações – para prevenir a transmissão, e o aumento de casos e mortes pela doença”; completou Barbosa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Alagoinhas - BA
Atualizado às 07h45 - Fonte: Climatempo
26°
Muitas nuvens

Mín. 20° Máx. 30°

27° Sensação
16.2 km/h Vento
58.6% Umidade do ar
60% (3mm) Chance de chuva
Amanhã (02/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 31°

Sol e Chuva
Quarta (03/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 32°

Sol e Chuva