A Prefeitura iniciou, na última semana, a instalação de uma nova rede de drenagem pluvial na Central de Abastecimento. A iniciativa é da gestão municipal, que investiu recursos próprios e, paralelamente às obras de construção do Galpão de Confecções, executa também a drenagem no local. São mais de 180 metros de extensão de rede com uma tubulação de 800 milímetros instalada, para melhorar o fluxo e a vazão de água, prevenindo alagamentos no período chuvoso.

Foto: Divulgação/SECOM

“Apesar dos transtornos, é uma coisa de necessidade, que tinha que fazer. […] eu acho que não tem mais alagamentos, depois que concluir a obra”, afirmou o permissionário Jorge Ricardo da Silva, que há 20 anos trabalha na Central. Segundo ele, as perspectivas, ao final da intervenção, são de melhorias, mais movimento e qualidade para o cidadão que vai à feira.

Filho de permissionário, Fábio da Silva, que há 13 anos também trabalha no local, avaliou positivamente a iniciativa.

“O prefeito está ‘brocando’. Queria dar os parabéns a ele. Aqui vai ficar um luxo […]. Meu pai trabalhou aqui, eu era guri ainda. Desde que eu me entendo por gente, é a 1ª vez que acontece”, relatou o comerciante sobre a instalação da nova rede de drenagem e as obras da Central de Confecções, também em andamento.

Foto: Divulgação/SECOM

De acordo com o diretor da Central de Abastecimento, Osvaldo Cruz, os avanços não fazem parte de uma ação isolada. Além do investimento significativo na construção da área de confecções, que beneficiará diretamente cerca de 430 famílias, e das frentes de trabalho na rede de drenagem, a limpeza, o gradativo reordenamento do espaço e as mudanças tanto na estrutura quanto na segurança refletem positivamente na rotina dos permissionários.

Foto: Divulgação/SECOM

Para o secretário municipal de agricultura, Geraldo Almeida, que trabalha em um diálogo constante com os feirantes, as melhorias são significativas. O gestor da pasta elencou uma série de ações integradas desenvolvidas na Central de Abastecimento durante o último ano, como as operações de manutenção, segurança, policiamento e organização dos horários de funcionamento dos bares, assim como de fechamento e abertura dos portões da Central.

Obra histórica
A Prefeitura está investindo quase R$ 4 milhões na construção do Galpão de Confecções – uma obra histórica que se concretiza como a maior intervenção na Central de Abastecimento desde a sua inauguração, em 1988. Serão mais de 400 boxes, 5.800m² de área construída e cerca de 4 mil feirantes beneficiados com a obra, que deverá ser entregue ainda no 1° semestre deste ano aos permissionários.

Foto: Divulgação/SECOM

Equipes avançam com frentes de trabalho
Tecnicamente, as obras do Galpão de Confecções seguem em fase de fundação, ou seja, as equipes atuam agora na instalação dos pilares de sustentação da cobertura. O maquinário já está no local, onde 12 profissionais trabalham, segundo o engenheiro responsável pela execução do projeto. No total, serão instalados mais 16 pilares e a obra avança paralelamente à operação de drenagem – que acontece em uma área ocupada atualmente por lojas, barracas de frutas, quiosques e oficinas. O comércio não foi interrompido.

“A abertura da vala onde estão sendo instalados os modernos e amplos tubos tem causado transtorno temporário aos permissionários estabelecidos no local, porém, as equipes atuam em um diálogo constante com os comerciantes para minimizar os impactos e a previsão é finalizar já nos próximos dias a intervenção, que traz melhorias efetivas para a prevenção a alagamentos na Central”, pontuou o secretário municipal de agricultura, Geraldo Almeida.

Foto: Divulgação/SECOM

Deixe uma resposta