Segundo informações a Secretária da Educação reescreveu de forma ilegítima o Estatuto para que as pessoas que não pertencem ao seu grupo ideológico-partidário fossem impedidos de se candidatarem. Perseguida de forma implacável por essa senhora, a Prof. Gabriela Landim entrou com um Mandado de Segurança e conseguiu seu registro enquanto candidata a Vice, obtendo pelo critério da meritocracia uma votação esmagadora por pais e alunos.

Este fato feriu os brios da Secretária, pois dentro da sua “visão obtusa e pequenez administrativa teve sua manobra contrariada”. Desta forma, numa ação própria dos déspotas, que são aqueles que buscam exercer uma autoridade arbitrária ou absoluta, uma verdadeira tirania, hoje foi pessoalmente exonerá-la gerando uma grande revolta no alunato que além de colocarem um pano preto na frente da escola (foto) gritavam o nome de Gabriela todo o tempo.

Vale registrar que a secretária adotou uma conduta-padrão no que concerne a perseguição política, já que recentemente, num “insano arroubo panfletário” retirou da administração da SEDUC duas funcionárias com muitos anos lotadas na Secretaria e devolveu para sala de aula. Inclusive, é sabido que uma delas foi transferida pelo simples fato de ter tirado uma fotografia na passagem do aniversário do ex-prefeito.

Ilegal? Não de forma alguma, porém ética, respeito e probidade passam ao largo deste tipo de atitude.

Vamos assistir de camarote o desdobramento deste “furdunço”… Quem viver verá!

Publicidade 3