A Prefeitura de Feira de Santana está adotando medidas judiciais para conter os danos da paralisação de trabalhadores da empresa Sustentare, responsável pela limpeza pública do município. Motoristas e coletores amanheceram de braços cruzados, nesta sexta-feira (23), reivindicando melhorias salariais. 

A Procuradoria Geral do Município, juntamente com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Municipais, está ingressando com petição junto ao Tribunal Regional do Trabalho, em Salvador, para que o órgão determine o fim do movimento paredista. Isso porque se trata de um serviço de natureza essencial para a população. 

O problema da Sustentare é com a prestadora dos serviços, porém a Prefeitura é parte diretamente interessada e afetada. Com informações do Acorda Cidade 

Publicidade 3