A integração entre ônibus pagando apenas uma tarifa já é uma realidade em Alagoinhas, e para atender melhor aos usuários, após dois dias úteis de operação, a prefeitura realizou um ajuste no roteiro das linhas que fazem parte da primeira etapa do sistema.

A partir desta quarta-feira (21), entre 6h e 8h da manhã, os usuários que partem dos bairros atendidos pelas 17 linhas que fazem a integração para o Corredor Ayrton Senna, terão a opção de não descerem no Terminal Coletivo e seguirem direto até o ponto de ônibus localizado em frente ao Tênis Clube. O novo roteiro será de segunda à sexta.

O ajuste foi definido após reunião de avaliação do funcionamento do sistema entre o prefeito Joaquim Neto e os empresários do setor, realizada na sede da SMTT, na manhã desta terça-feira (20). De acordo com o gestor, o ajuste foi feito em atenção às necessidades dos estudantes e trabalhadores que precisam se deslocar para o Centro nas primeiras horas da manhã. “Fizemos uma adequação no roteiro a fim de proporcionar mais  conforto aos usuários no horário de pico. Percebemos que estavam ocorrendo alguns atrasos e este aperfeiçoamento garantirá mais eficácia na operação do sistema”, disse o prefeito.

O superintendente da SMTT , Alberto Menezes reforça que, além dessa adequação, o sistema está sendo monitorado de forma detalhada e que à medida que forem sendo identificados problemas, os ajustes serão feitos. “As pessoas que ainda tiverem dúvidas quanto a utilização do sistema, também têm a opção de procurar os fiscais de transportes públicos que estão no Terminal Coletivo para todos os esclarecimentos”, completou Menezes.

Nessa primeira etapa da integração, os passageiros, após desembarcarem de um ônibus no Terminal de Coletivos, pegam uma linha com trajeto até à rodoviária sem pagar nova passagem, o “Corredor Ayrton Senna”. Da mesma forma, as linhas se integram, no sentido inverso. O sistema funciona exclusivamente com uso do cartão eletrônico, que pode ser adquirido na sede do SINDETCURA, Loja Fanáticos ou com os fiscais das empresas que circulam no Terminal. O valor é de 7 reais, que serão revertidos em créditos para o pagamento de passagens.

Publicidade 3