Presidente do DEM na Bahia, o deputado federal Paulo Azi afirmou que a Bahia está proibida de contrair novos empréstimos com a garantia da União, já que o Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) manteve o estado com a classificação “C” da capacidade de pagamento (Capag).

 “Ao invés de ficar acusando seus adversários de perseguição, [o governador] Rui Costa deveria se preocupar em organizar as finanças do estado para que ele possa voltar a ter capacidade de honrar os seus compromissos e contrair novos empréstimos. É mais uma prova de que a fama de bom gestor de Rui só existe na propaganda do governo”, afirma o democrata. 

O deputado ressalta que a “má gestão” de Rui se reflete não apenas nas finanças, mas “principalmente” na prestação dos serviços públicos essenciais. “Não à toa a Bahia tem o pior ensino médio do país, o maior número de homicídios, a maior taxa de desemprego. Um estado que não consegue se organizar financeiramente não consegue prestar um bom serviço. Assim é o desgoverno de Rui”, critica.

Publicidade 3