Radar na BR-210, instalado pelo Dnit em rodovia do Amapá — Foto: John Pacheco/G1

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (12) que pretende acabar com os radares móveis no país já na semana que vem.

“A partir da semana que vem, não temos mais radares moveis no Brasil”, disse Bolsonaro. A declaração foi dada no evento de liberação de um trecho de 47 km e de duplicação da Rodovia BR-116, no Rio Grande do Sul.

A operação de radares móveis nas rodovias federais cabe à PRF. Nas demais estradas, os aparelhos estão sob responsabilidade de estados e municípios.

Bolsonaro não disse como pretende acabar os radares móveis, também conhecidos como “pardais”, que ele diz considerar “uma roubalheira”.

“Deixar bem claro, não são apenas palavras, ‘tô’ com uma briga juntamente com o Tarcísio [Freitas, ministro da Infraestrutura] na justiça, para acabarmos com os pardais no Brasil. Essa máfia de multas que vai para o bolso de alguns poucos aqui dessa nação. É uma roubalheira, essa é a verdadeira indústria da multa que existe no Brasil. Anuncio para vocês que a partir da semana que vem não teremos mais radares móveis no Brasil. Essa covardia, de ficar no ‘descidão’, no final do ‘retão’, alguém atras de uma árvore vai multar vocês, não existirá mais”, afirmou o presidente.

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro dá uma declaração do tipo. Em maio, ele havia dito que gostaria de acabar com este tipo de fiscalização em rodovias federais.

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui