Reforma total só termina no final do ano, mas aeroporto já exibe ares mais modernos (Foto de Betto Jr./CORREIO)

Com a reforma e entrega de um novo píer de voos em outubro, o Aeroporto de Salvador passará a ter capacidade de receber 15 milhões de passageiros por ano.

Nos últimos anos, a movimentação máxima do equipamento foi de 10 milhões de pessoas. Além dos ares mais modernos, que já podem ser observados com a inauguração do novo embarque, as obras realizadas no terminal prometem atrair mais companhias aéreas para o local.

O novo embarque, que foi inaugurado em abril e fica no segundo pavimento, passará a abrigar também, a partir de agosto, passageiros de voos internacionais. No mesmo período, parte do novo píer será entregue com a operação de uma das seis pontes de embarque. As restantes tem prazo  para outubro, aumentando em 28,6% a área construída total do terminal. Na próxima semana, duas novas pontes passam a funcionar no antigo píer.

Nesta quinta-feira (11), as obras do aeroporto foram vistoriadas pelo secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann, e pelo diretor do Departamento de Outorgas e Patrimônio, John Weber Rocha, com a presença do vice-prefeito Bruno Reis. Eles visitaram todo o equipamento, passando pelo novo embarque e o píer ainda não inaugurado.

De acordo com a Vinci Airports, empresa que administra o aeroporto, as obras desta etapa já estão em 75% concluídas. Do que estava previsto no contrato de concessão assinado entre a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Vinci, já foram entregues a requalificação da pista auxiliar e parte da área de ampliação, com nova área comercial, além de novos elevadores e escadas rolantes. 

Até a inauguração das obras, no final deste ano, serão finalizadas a requalificação da pista principal, prevista para setembro, a ampliação do pátio de estacionamento de aeronaves, o novo sistema de manuseio de bagagem e inspeção de segurança; além da reforma e ampliação do terminal existente. O sistema de ar-condicionado já está sendo trocado de forma gradativa e, até dezembro, deve ser concluído completamente.

O vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, participou da visita da Secretaria Nacional de Aviação Civil  ao equipamento e elogiou as mudanças implementadas pela Vinci. “É uma obra estratégica para a cidade. Nós tínhamos um dos piores aeroportos do Brasil e acredito que passaremos a ter um dos melhores do país a partir de agora. Teremos um equipamento moderno, com a qualidade que a nossa cidade merece e precisa”, afirmou.

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui