A prefeitura de Pedro Alexandre (localizada a 448 km de Salvador) decretou situação de emergência e calamidade nesta quinta-feira, 11, após o rompimento de barragem no distrito de Quati. Não há relatos de mortes e feridos.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do município e solicita a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem em ações de resposta ao desastre que atingiu a região, agindo na reabilitação, reconstrução e desobstrução dos locais afetados.

A publicação também informa a necessidade de voluntários e campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo e facilitar as ações de assistência às pessoas que foram afetadas pelo desastre.  As aulas no município também foram suspensas, sem previsão de retorno, pois a tragédia impossibilita a circulação de pessoas pela cidade.

Desabrigados

A água que vazou da barragem segue o curso do rio do Peixe, que liga a região de Pedro Alexandre ao município de Coronel João Sá. No início da tarde, o prefeito de Coronel João Sá já havia emitido uma mensagem por meio das redes sociais informando que algumas escolas municipais estavam disponíveis para acolher a população.

A cidade, que fica a cerca de 33 km de Pedro Alexandre, foi atingida pela água por volta das 15h30. Ainda não há informações sobre feridos, mas cerca de 100 famílias que moram às margens do rio estão desabrigadas.

A BR-235, estrada que fica próxima à barragem, também foi atingida pela lama que se misturou à água, o que deixou as estradas intransitáveis, dificultando o acesso das equipes de assistência ao local.

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui