Pelo menos 354 municípios baianos já tiveram casos de dengue em 2019. Os números do último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) revelam que foram notificados 44.497 casos prováveis em toda a Bahia entre o dia 30 de dezembro do ano passado e a última quarta-feira (3).

Isso representa um aumento de 561,6% em comparação ao mesmo período de 2018, quando o estado registrou 6.725 casos prováveis da doença.  Até o momento, a Sesab recebeu a notificação de 38 óbitos por dengue na Bahia em 2019. 

De acordo com a Sesab, 20 dessas mortes já foram confirmadas em laboratório – oito aconteceram em Feira de Santana, três em Salvador, duas em Paulo Afonso, uma em Candeias, uma em Rafael Jambeiro, uma em Saubara, uma em Jacobina, uma em Paripipiranga, uma em Presidente Dutra e outra em Santo Antônio de Jesus. 

Outros 12 óbitos foram descartados com relação à dengue, enquanto outras seis mortes estão sendo investigadas. 

Enquanto isso, os casos de Chikungunya caíram. Entre 30 de dezembro e o último dia 3, foram notificados 1.841 casos prováveis de Chikungunya no estado contra 3.095 do ano passado – isso significa uma redução de 40,5%. Até então, foram registrados três óbitos por Chikungunya, em Feira de Santana (2) e Candeias (1). 

Já a zika, no mesmo período, teve 991 casos prováveis em 2019. No ano passado, foram 957 ocorrências – o crescimento foi de 3,5%, sem registros de óbitos. 

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui