Se fora de campo o presidente Paulo Carneiro reclama da taxa alta no percentual de gordura de boa parte do elenco do Vitória, dentro das quatro linhas os jogadores não têm gordura nenhuma pra queimar. Pelo contrário, após a derrota para o Oeste por 3 a 0, na noite desta terça-feira, 11, na Arena Barueri, o Leão vai amargar a lanterna da Série B do Brasileiro, pelo menos, até depois da Copa América.

Com seis derrotas em oito jogos disputados, a defesa mais vazada da competição – 19 gols sofridos – e apenas 16,7% de aproveitamento, o clube vai permanecer na última colocação da segunda divisão nacional na pausa do Brasileirão para a tristeza da nação rubro-negra. E, até o o retorno do campeonato, em julho, o técnico Osmar Loss – que ainda não venceu no comando do time – terá muito que treinar a equipe.

O jogo

Na partida desta terça na grande São Paulo, as falhas defensivas do Vitória continuaram explícitas. Logo aos 30 segundos, o atacante Bruno Lopes escorou um cruzamento para dentro da área rubro-negra e o zagueiro Zé Ivaldo marcou gol contra.

Na saída de bola do meio de campo, Bruno Paraíba quase amplia para o Oeste. O atacante saiu de frente com Ronaldo que praticou uma grande defesa.

A partir daí, o Leão tentou reagir na base da velocidade com os garotos Ruan Levine e Wesley dando muito trabalho ao time paulista. Dos pés dos jovens saíram as melhores chances do time de Loss. Aos 39 minutos da etapa inicial, Wesley arriscou de longe e colocou o goleiro Glauco pra trabalhar.

Já no começo do segundo tempo, o volante Marciel quase empata a partida para o Vitória. Após cobrança de escanteio, o jogador rubro-negro escorou e obrigou o arqueiro Glauco a fazer uma grande defesa.

O Leão seguiu em busca de igualar o marcador e teve boas chances com Neto Baiano, que entrou na etapa final da partida. No entanto, quem ampliou o placar foi o Oeste.

Com 28 minutos, o lateral Alyson cruzou pela esquerda e o atacante Bruno Gonçalves marcou o segundo gol paulista dentro da pequena área. Já no fim, aos 49 minutos, veio o “tiro de misericórdia”. Após a bola rodar próxima da defesa do Leão, Roberto ficou de frente com o goleiro Ronaldo e estufou as redes do Leão, fechando o placar em 3 a 0.

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui