Por volta das 4h00min deste sábado (01/06), policiais da CETO do 4° BPM foram informados de um assalto a ônibus interestadual que ocorria na BR 101, próximo ao entroncamento da cidade de Pedrão, praticados por indivíduos a bordo de um Siena branco que havia sido roubado na noite de sexta-feira (31/05).

Prontamente, duas guarnições da CETO deslocaram para averiguar a veracidade das informações e prestar o auxílio devido. As vítimas foram orientadas a registrar o ocorrido na Delegacia de Polícia, enquanto as guarnições seguiram em busca dos autores do crime.

Realizando rondas na região do Mangalô e adjacências, os policiais se depararam com o veículo utilizado no roubo, nas proximidades da ponte da Rua São Luís. Os ocupantes evadiram no sentido da BR 101, mas abandonaram o veículo e fugiram em direção ao matagal que margeava a pista.

Os policiais ainda incursionaram e realizaram rondas para capturá-los, mas não obtiveram êxito. Em contato com uma das vítimas, conseguiram rastrear o celular que emitia sinais por meio de GPS. O aparelho rastreado indicava estar em um terreno baldio, na Rua Padre Araguaia.

As guarnições deslocaram, rápida e prontamente, deparando-se no local com quatro suspeitos, que, ao verem a Polícia Militar, fugiram à medida que deixavam para trás mochilas e demais objetos. Dois menores de 15 e 16 anos foram apreendidos. Nas mochilas foram encontrados inúmeros celulares, carteiras, perfumes, dentre outros objetos cuja origem os adolescentes não sabiam explicar.

Em uma residência, ainda foram encontradas mais mochilas contendo outros objetos. As ocupantes da casa também não souberam explicar a origem daqueles pertences. A busca domiciliar evoluiu e os policiais ainda encontraram 31 pinos de substância análoga à cocaína e 15 trouxinhas de substância da mesma droga.

Ao total, foram recuperados 25 Aparelhos celulares; 06 Carregadores portáteis; 03 Relógios; 15 Perfumes; 08 Mochilas; 15 Chips, dentre outros pertences. A ocorrência foi registrada na Delegacia Regional de Furtos e Roubos, sob ocorrência de nº 1880. Os fatos mostram mais uma vez que, diante do profissionalismo e comprometimento dos policiais do 4º BPM, o crime jamais ficará impune.

PMBA e comunidade na corrente do bem.

Publicidade 3