O Tribunal do Júri de Camaçari condenou hoje, dia 30, Reginaldo Santana da Silva a 10 anos de prisão em regime fechado por ter atropelado e matado em agosto de 2015 uma criança de sete anos, que brincava com um amigo na calçada da sua casa, na Rua Vênus, no bairro Gravatá, em Camaçari.

A denúncia do Ministério Público estadual foi sustentada pelo promotor de Justiça Bruno Sanfront. O réu foi condenado pelo crime de homicídio e artigo 306 do Código de Trânsito, por ter dirigido sob efeito de álcool.

O Conselho de Sentença acatou a tese do MP de que a conduta foi praticada com dolo eventual, tendo o réu Reginaldo assumido o risco de matar ao dirigir o seu veículo em completo estado de embriaguez.

Segundo o promotor de Justiça Bruno Sanfront, “essa decisão reverte o histórico de condenações em casos como este por homicídio doloso, e servirá de precedente para decisões futuras em outras comarcas do Estado”. A sentença foi proferida pelo juiz Waldir Viana Ribeiro Junior.  

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui