Nesta quarta-feira (29), a Ford anunciou que o Centro Universitário SENAI CIMATEC, em Salvador (BA), está entre os dez vencedores do “Prêmio Global de Engenharia Alan Mulally” e também realizou a doação de quatro veículos – três Ford Ka e um EcoSport – para a entidade. As iniciativas fazem parte do Programa Ford de Cooperação com as Universidades e também integram as ações de responsabilidade social desenvolvidas pela empresa no Brasil com foco na promoção e no apoio à educação.

Os veículos doados serão utilizados em atividades didáticas para promover melhorias no processo de aprendizagem, além de servir como ferramentas para a elaboração de projetos de pesquisa em busca de inovação, gerando um impacto positivo no ensino de mais de 3.000 estudantes de Engenharia Automotiva e também dos cursos técnicos de manutenção automotiva da instituição. Como parte do processo prático, os alunos são treinados e orientados para verificar o funcionamento do automóvel como um todo, incluindo seus sistemas mecânicos e eletro-eletrônicos.

Prêmio Global de Engenharia Alan Mulally

O “Prêmio Global de Engenharia Alan Mulally” tem como meta a doação de US$ 1 milhão em bolsas de estudo, durante 10 anos, abrangendo 10 universidades ao redor do mundo. O financiamento do programa é composto por US$ 500 mil da Ford e US$ 500 mil do Ford Fund, braço filantrópico da empresa. No Brasil, um aluno do Centro Universitário SENAI CIMATEC será premiado com uma bolsa no valor de US$ 10 mil para custear seus estudos. Para concorrer à bolsa, os estudantes precisam estar cursando o primeiro ou segundo ano de Engenharia Mecânica, Automotiva, Mecatrônica, Elétrica ou Ciência da Computação, ter inglês fluente e realizar trabalhos voluntários e ações de liderança acadêmica ou comunitária.

Allan Mulally foi o principal executivo da Ford no período de 2006 a 2014 e deu um grande impulso para a globalização da marca. Ele desenvolveu o plano conhecido como “One Ford”, que acelerou a implantação de plataformas globais de veículos da montadora e estabeleceu as bases para o seu crescimento mundial.  O prêmio representa uma grande visibilidade para os estudantes, um reconhecimento importante no currículo escolar tanto para o vencedor quanto para os finalistas. Essa é a quarta vez que o Brasil participa da premiação e o anúncio do aluno ganhador da bolsa será feito em junho.  

“Para a Ford, é muito importante oferecer oportunidades para que jovens estudantes tenham acesso ao conhecimento, seja por meio do “Prêmio Global de Engenharia Alan Mulally”, que oferece uma bolsa de estudo, ou doando automóveis e componentes veiculares que ajudarão os alunos do SENAI CIMATEC a adquirir conhecimento prático. Essa é uma forma de contribuirmos com a formação de profissionais mais preparados para o mercado de trabalho e para os desafios do futuro”, afirma o diretor de Desenvolvimento do Produto para a Ford América do Sul, Alexandre Machado.  

Entre as ações realizadas pelo programa de cooperação que a Ford mantém com as universidades há também o patrocínio das equipes SAE de Baja, Fórmula e AeroDesign, palestras técnicas e aulas de funcionários da companhia para estudantes, além de visitas à fábrica de Camaçari com workshop de engenharia.

Foco na educação

A Ford tem um forte compromisso com a educação e desenvolve vários projetos ligados a esse tema nas regiões em que atua. É o caso do “Programa Ford de Educação para Jovens”, desenvolvido em Camaçari (BA) e em Horizonte (CE). Criado em outubro de 2015, o projeto contribui para mudar a realidade de centenas de estudantes do Ensino Médio, ajudando no desenvolvimento de competências de relacionamento e de gestão, com foco principal na postura e comportamento ético, além de beneficiar alunos do Ensino Fundamental com um curso de robótica.

Outra iniciativa da empresa é o “Ford Alfabetiza” em Horizonte, um programa de alfabetização de adultos e jovens acima de 15 anos, resultado de uma parceria com a organização Alfasol. 

Já o “Ford College Community Challenge”, desenvolvido no Brasil desde 2014, faz parte da parceria global da Ford com a Enactus, organização que fomenta o empreendedorismo social dentro das universidades. O principal objetivo é o envolvimento dos alunos em papéis de liderança de projetos que proporcionem não apenas o aprendizado técnico, mas também impacto social e ambiental.

Publicidade 3

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui