Mais duas mortes causadas por complicações em decorrência da gripe foram registradas em Salvador. Um idoso de 62 anos, morador de Itapuã, acometido pela influenza A (ainda aguarda resultado do exame laboratorial para verificar o subtipo do vírus), e uma criança de 05 meses que residia na Liberdade e estava com H1N1, foram as últimas vítimas da doença na capital baiana confirmadas neste sábado (18).

Com os episódios, sobe para oito o número de mortes por influenza registradas no município em 2019, seis delas apenas em maio. “A vacinação é a medida mais eficaz para proteger os indivíduos mais vulneráveis às complicações do vírus. Já são oito mortes confirmadas esse ano, sendo que sete pessoas faziam parte do grupo prioritário da campanha de imunização. É importante que as pessoas da população eletiva busquem os postos para garantir a proteção contra o vírus”, destacou Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunopreveniveis.

Neste sábado (18), até às 17 horas, 189 pontos de vacinação entre postos de saúde e locais de grande circulação de pessoas como shoppings, supermercados, estações de trasbordo, igrejas, entre outros, estarão vacinando idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 6 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde e professores do serviço público e privado, portadores de doenças crônicas, além de policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas da capital.

Publicidade 3