A Petrobras anunciou na noite desta sexta-feira (26) que vai reduzir sua participação na BR Distribuidora além de vender oito refinarias distribuídas pelo país, inclusive, a Refinaria Landulpho Alves, na Bahia.

A Refinaria Landulpho Alves (RLAM) foi a primeira refinaria nacional de petróleo, criada na década de 1950, com a descoberta do petróleo no estado. Para o deputado federal Joseildo Ramos (PT), a medida é mais um ataque de entreguismo do governo Bolsonaro que “sem cerimônias” dá mais um passo para a privatização da empresa. 

“É um governo que chegou para destruir tudo aquilo que o povo brasileiro levou décadas para erguer. O presidente vê o Brasil como um armazém de secos e molhados. É uma irresponsabilidade de quem não está preocupado como nossa soberania”, criticou.

De acordo com o sindicato do setor, o Sindipetro, a RLAM é a segunda do país em capacidade de processamento e a venda trará graves impactos à economia baiana, principalmente na geração de empregos, já que a tendência é diminuir o número de empregados.

Publicidade 3