Publicidade 3

Visando diminuir os transtornos causados pelo volume de chuvas da última semana, a Prefeitura intensificou o trabalho das equipes na Central de Abastecimento, que mantém estado de alerta após a tempestade de sexta-feira (22).

Foto: Divulgação

De acordo com a Secretaria de Agricultura (SEMAG), responsável pela administração do local, profissionais do setor se uniram às equipes técnicas da Secretaria de Infraestrutura (SECIN) e da Secretaria de Serviços Públicos (SESEP) para regularizar o alagamento do galpão principal, provocado por uma obstrução na calha.

A SEMAG informou ainda que uma equipe atua também na desobstrução da rede pluvial para minimizar os estragos e ressaltou que a diretoria da Central de Abastecimento segue monitorando a pista principal, no setor onde ficam os táxis.

“A direção da central tem agido com rapidez quando da ocorrência dos eventos climáticos, mobilizando prontamente a equipe de manutenção. Sabemos das melhorias que precisam ser feitas no local e temos caminhado para avanços. Nesse primeiro momento, a prioridade foi prestar assistência nos pontos críticos, trazendo resolutividade ao alagamento da pista e do galpão principal. A partir de agora, investimentos importantes devem trazer uma solução definitiva para essas questões”, garantiu o secretário municipal de agricultura, Geraldo Almeida.

Segundo ele, só este ano foram trocadas, na Central de Abastecimento, 36 telhas quebradas e 78 metros de calhas perfuradas.

Novos encaminhamentos para soluções definitivas devem ser adotados já a partir da próxima semana.

A SEMAG informou que a Avenida Lourival Batista será requalificada, dando suporte ao estacionamento da Central. A secretaria comunicou também que a feira de confecções contará, a partir dos próximos meses, com uma estrutura diferente e equipada. “A feira de confecções receberá um bem equipado galpão que irá tirar os feirantes da situação degradante em que se encontram. A licitação será aberta no dia 23 de abril e a SEMAG também está concluindo o orçamento para a reforma total do galpão principal, para a readequação de toda a rede pluvial e para a construção do setor de frutas. Esses feirantes ocupam, atualmente, a pista interna de veículos, mas a nossa intenção é ter um espaço adequado no local para que eles possam comercializar seus produtos”, enfatizou Geraldo Almeida.

De acordo com o secretário, o orçamento do galpão das confecções está em R$ 2,5 milhões de reais e as demais intervenções somam cerca de R$ 3 milhões, entre rede pluvial e reforma dos galpões.

A SEMAG destacou ainda que as operações de manutenção devem acontecer continuamente na Central de Abastecimento.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta