Foto: Reprodução
Publicidade 3

Um homem de 29 anos foi preso nesse domingo (17) em Coronel João Sá, cidade de 15 mil habitantes no Nordeste da Bahia, após publicar no Facebook uma convocação para atacar a tiros alunos de uma escola local.

Charles Benevides dos Santos, 29, escreveu que buscava um parceiro para fazer dupla com ele em Coronel João Sá, “mas não é sertaneja não, é dupla de assassinos, pra nós matar uns vermes em uma escola quando começar as aulas (sic)”.

Na continuação da postagem, ele exige que seja uma pessoa que “não tem nada a perder, e tá disposto a tudo, até sacrificar a própria tal existência depois do episódio de terror”.

A postagem foi no perfil “Johnny Cleivy Charles”, um dos vários que Santos mantém na rede social com nomes semelhantes. Na postagem, ele marcou “Charles Johnny Swift”. A maioria de suas amizades virtuais é com adolescentes do sexo feminino.

“Johnny Cleivy” é o nome fantasia do rapaz, que possui também vídeos postados em outras redes sociais, onde aparece cantando músicas românticas de artistas nacionais. Ele foi preso depois de vizinhos o denunciarem a polícia.

O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Paulo Afonso, devido ao plantão policial de final de semana. Segundo a delegada Antônia Jane Araújo Santos, o rapaz responderá por incitação ao crime, cuja pena é de até dois anos de prisão.

Na delegacia, o suspeito não disse em qual escola pretendia fazer o ataque. A polícia não realizou buscas para saber se ele tinha armas, mas o celular dele foi apreendido e levado para perícia. “Ele aparenta não ser muito equilibrado”, afirmou a delegada.

Santos, ainda de acordo com a delegada, não possui passagens pela delegacia. Ele assinou um termo circunstanciado de ocorrência e foi liberado. A mãe do rapaz disse à polícia que ele possui problema mental leve, “mas não representa uma ameaça”.

Este é o segundo caso semelhante divulgado em rede social na Bahia após o atentado que deixou dez mortos em uma escola em Suzano (SP) na quarta-feira passada, realizado por um adolescente de 17 anos e um homem de 25 anos.

Na sexta, um jovem de 18 anos foi detido em Teixeira de Freitas, extremo Sul da Bahia, após a Polícia Civil ser informada de que ele planejava realizar um massacre em uma escola.

O jovem colocou uma foto em seu perfil do aplicativo do WhastApp com a frase “próximo ataque será no Ceteps”, em referência ao Centro Territorial de Educação Profissional, onde estudam cerca de mil alunos.

A imagem gerou pânico entre alunos da escola, cuja direção acionou a polícia. Por conta disso, as aulas do período da tarde no Ceteps praticamente não ocorreram, e muitos alunos sequer foram pra escola, com medo.

A polícia informou que o rapaz pode responder pelo crime de ameaça, mas precisa que alguma pessoa compareça à delegacia, no prazo de 180 dias, para dar queixa de que se sentiu ameaçada pelo jovem devido à publicação da foto em seu perfil pessoal.

Assim como em Paulo Afonso, a polícia em Teixeira de Freitas também não viu necessidade de entrar com pedido judicial para fazer buscas na casa do rapaz com o objetivo de saber se ele tem armas. Ele não tem passagens pela polícia.

FONTECorreio 24h
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta