As áreas prioritárias para a execução das políticas públicas do Governo do Estado nos territórios do Litoral Norte e Agreste Baiano, Itaparica e Sisal, foram definidas nesta terça-feira (12) nas escutas territoriais, que consistem no diálogo de técnicos da Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan) com representações dos segmentos institucionais, produtivos, sociais e econômicos dos respectivos territórios de identidade.

As atividades, realizadas durante todo o dia nos municípios de Alagoinhas, Paulo Afonso e Serrinha, irão subsidiar a elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023.

O representante do Departamento de Planejamento da Polícia Militar da Bahia, Major Jonatas Santana, ressaltou a importância da atividade por ser um momento em que o governo enxerga o estado nas especificidades dos Territórios de Identidade. Santana destacou ainda a necessidade de uma visão mais ampla da Segurança Pública. “Existe a necessidade de integrar as políticas públicas e não só pensar a segurança na particularidade da Polícia Militar ou da Polícia Civil, mas sim de todos os partícipes da sociedade. Nós temos que integrar a sociedade nesse processo de construção de uma sociedade mais justa, mais igualitária”, explica.

A vereadora e vice-presidente da Câmara de Vereadores do município de Valente, Maria Madalena Firmo, classifica como de grande importância a possibilidade do diálogo entre o poder público e os atores sociais locais, no sentido de nortear as ações governamentais. Quanto às prioridades de investimento por parte do Governo do Estado no território do Sisal, Maria Madalena destaca a instalação da Policlínica Regional de Saúde, investimento na infraestrutura hídrica e a geração de emprego e renda como necessidades mais urgentes para o território.

O processo de escuta territorial, que iniciou em 12 de fevereiro, já  foi realizado nos territórios do Extremo Sul, Médio Sudoeste, Costa  do Descobrimento, Baixo Sul, Sudoeste Baiano, Médio Rio de Contas, Bacia do Rio Corrente, Vale do Jiquiriçá, Velho Chico, Sertão Produtivo e Bacia do Rio Corrente. A atividade será realizada em todos os 27 territórios de identidade até o final do mês de março.

Deixe uma resposta