Com foco em atrair novos investimentos ao município e em fortalecer economicamente a região, o prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto, irá à China, no próximo mês, para a missão empresarial “Bahia Investment 2019”, promovida pela Federação das Associações Comerciais do estado da Bahia (FACEB) e UCB Turismo.

Com a ida ao maior país da Ásia Oriental, de 9 a 18 de abril, Joaquim Neto pretende atrair negócios e empresários chineses a Alagoinhas. Ao lado de cidades como Barreiras e Camaçari, o município foi um dos escolhidos, entre o estado da Bahia, para o fórum de investimentos, que reúne, este ano, prefeitos, autoridades de alto escalão do Governo da China e trades chineses previamente selecionados que possuem interesse em investir nas cidades do estado.

Quem acompanha o chefe do executivo municipal de Alagoinhas na viagem de negócios é o secretário de desenvolvimento econômico e meio ambiente, José Edésio Cardoso, que destacou a troca de experiências, o contato direto com investidores e o potencial econômico de Alagoinhas, no cenário baiano, como oportunidades para que o município assuma uma posição estratégica de fortalecimento socioeconômico.

Foto: Divulgação/SECOM

“Temos um comércio forte, uma indústria forte e, ainda assim, percebemos que Alagoinhas tem estrutura para receber novos investimentos, empreendimentos, com uma posição geográfica importante. E não é apenas privilegiar o grande empresário. O que queremos é que as indústrias cheguem e possam se associar a outras, em um polo industrial de desenvolvimento, com uma preocupação maior que é o desenvolvimento sustentável. Nós temos aqui a água. Queremos crescer com controle ambiental para evitar sequelas no futuro. O prefeito pensa assim, quer que a gente conduza dessa forma e assim temos feito”, afirmou o secretário.

Segundo Joaquim Neto, a viagem contribui não só para o propósito principal a que se destina – estreitar relações com a China, com a abertura do mercado local a novos negócios – mas imprime também uma política de fôlego à busca de investimentos em diferentes segmentos, com um olhar direcionado à geração de emprego e renda para o município.

A intenção, de acordo com ele, é de que, com a chegada de novos investidores, Alagoinhas gere também empregabilidade, ampliando as oportunidades para quem busca inserção no mercado de trabalho.

“A geração de emprego é uma prioridade da Administração Municipal. Estamos buscando investimentos que possam trazer novas oportunidades para o trabalhador de Alagoinhas. Não queremos simplesmente trazer novas indústrias de fora, queremos que os investidores enxerguem Alagoinhas como uma cidade propícia para a instalação de novas unidades produtivas, para a criação de redes de negócios e a consolidação de parcerias que gerem empregabilidade por meio do aproveitamento da mão-de-obra local”, disse Joaquim Neto.

Desde 2014, a China vem optando por operações fundamentadas em fusões e aquisições de empresas que já atuam no Brasil.

De 2003 a 2018, 161 investimentos chineses foram anunciados no país e os investimentos confirmados chegaram a US$ 53,9 bilhões.

As últimas pesquisas divulgadas apontam para a confiança dos investidores chineses, que continuam enxergando o Brasil como um mercado-chave em setores como agronegócio, energia e infraestrutura.

É apostando na Bahia como terreno fértil e apresentando as particularidades de Alagoinhas para os chineses que o prefeito Joaquim Neto e o secretário José Edésio pretendem atrair novos olhares e impulsionar o desenvolvimento.

“Os representantes dos municípios participarão de rodadas de negócios com empresários chineses. Cada cidade leva uma apresentação e o foco é atrair investimentos. É importante ressaltar que os empresários de segmentos diversos já foram identificados previamente com interesse em investir no Brasil”, pontou o presidente da FACEB, Clóves Cedraz.

Na viagem, estão previstas visitas técnicas, reuniões, rodadas de negócios e uma agenda comercial em Xangai e Guangzhou.

Para apresentar Alagoinhas aos investidores, o prefeito Joaquim Neto levará materiais de divulgação sobre a cidade e discorrerá acerca dos recursos naturais, da estrutura, da história, da cultura e do potencial de crescimento do interior baiano.

Um dos fatores que deve ser enfatizado pelo prefeito é o potencial de mercado da argila, matéria-prima de qualidade encontrada no município e utilizada sobretudo pela indústria de cerâmica, na fabricação de louças, porcelanas e revestimentos.

É ressaltando a matéria-prima natural de qualidade e chamando a atenção para os atrativos do município que o gestor pretende prospectar investidores.

No total, cerca de 60 empresários chineses devem participar do evento.

Forças empresariais

Foto: Divulgação/SECOM

Visando à integração de esforços para atrair novos investimentos, o secretário municipal de desenvolvimento e meio ambiente, José Edésio Cardoso, se reuniu, na última semana, com representantes das forças empresariais de Alagoinhas para discutir e detalhar aspectos da missão empresarial na China.

O gestor da pasta esteve acompanhado do subsecretário Rannyery Miranda e apresentou, aos empresários e comerciantes locais, o objetivo da viagem, atentando para o propósito de estreitar relações com o país asiático e de atrair investidores à cidade.

Foto: Divulgação/SEDEA

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, empresários locais estão discutindo a possibilidade de participação no “Bahia Investment 2019”, acompanhando a ida do prefeito a Xangai. Novos encaminhamentos devem ser definidos até a próxima semana.

Participaram da reunião o presidente da Federação das Associações Comerciais do estado da Bahia (FACEB), Clóves Cedraz, o presidente do SICOMÉRCIO, Benedito Vieira, José Carlos, da ACIA e outros empresários da cidade, como Nydia D´Paula, Rodrigo Ribeiro, Hildebrando Teixeira, Helismar de Souza e Waldir Gonçalves.

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui