Divulgação

O deputado estadual Alex Lima (PSB) usou a tribuna durante a sessão desta segunda-feira (11) para sugerir um documento suprapartidário, assinado pelos deputados da Casa e a bancada baiana no Congresso Nacional, solicitando uma audiência com o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) para discutir sobre a ameaça de fechamento da fábrica da Ford na Bahia.

“Existem disputas ideológicas e visões politicas diferentes, mas tenho absoluta convicção que esse é um tema que une toda a Assembleia Legislativa da Bahia, a nossa bancada de 39 deputados federais, nossos três senadores, o nosso governador e todos os baianos e baianos que não aceitarão de forma alguma essa tragédia para o nosso Estado”, justificou.

Após anunciar que encerrará as atividades em São Paulo, empresários da Ford e do Governo Federal se reuniram e a empresa foi cobrada por ter se beneficiado de subsídios que, só na esfera da União, somaram R$ 7,5 bilhões nos últimos cinco anos. Como a unidade de Camaçari continua recebendo benefícios federais, por meio de incentivos tributários e pela recente prorrogação do regime especial automotivo do Nordeste até 2025, foi levantada a possibilidade da suspensão desse incentivo que culminará no fechamento da unidade na Bahia.

De acordo com o vice-presidente da Assembleia Legislativa, o temor em torno da possibilidade de fechamento da fábrica já reflete na retração de investimentos por parte de pequenos empresários e prestadores de serviços. “Colocar em risco o polo automotivo que, sem dúvida, mudou o perfil econômica da nossa Região Metropolitana, é uma ação impensada e irresponsável do Governo Federal.

Mesmo sem sabermos o que irá acontecer, já fui procurado por pequenos empresários, prestadores de serviços da montadora, que estão organizados em Camaçari, Dias D’Ávila, falando dessa preocupação. Pessoas que, inclusive, já puxaram o freio de mão dos investimentos temendo essa decisão tão polêmica e prejudicial ao nosso Estado”, garantiu o deputado, pedindo mais investimentos para a Bahia.

“Chega do Nordeste brasileiro ser penalizado em detrimento dos ricos do Sul e Sudeste. Precisamos apontar novos investimentos para o nosso Estado e não cogitar uma noticia tão ruim e temerária, que tem tirado o sono de pessoas que querem construir uma Bahia melhor”, finalizou.

VIADavidillan Ribeiro
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta