Os moradores, veranistas e turistas estão revoltados com a administração do prefeito de Entre Rios Elizio Simões com o que chamam de descaso com o local. Com uma extensão de praia de mais de 20 km, Subaúma só tem dois salva-vidas para atender a milhares de banhistas.

Na última sexta-feira, uma veranista de Alagoinhas morreu afogada na praia da Barra, após tentativa de salvador sua filha de 8 anos. Célia de Santana Souza, 39 anos, moradora de Alagoinhas, estava tomando banho, quando sua filha começou a se afogar.

Na tentativa de salvar a filha ela acabou se afogando. Grávida, a veranista nem teve tempo de ser socorrida. Segundo moradores e salva-vidas voluntários, os dois salva-vidas não estavam no local na hora do afogamento da veranista.

A PM apareceu no local logo após o afogamento, mas não é função da Polícia Militar e sim da equipe de salvamento, disse um dos voluntários. Eles querem reativar uma associação que já treinou dezenas de voluntários e voltar a atuar no salvamento de banhistas.

Para isso, disse José César dos Santos, “precisamos de apoio, de incentivo e equipamentos que nos auxiliem no salvamento dos banhistas”, disse ele à nossa reportagem.

Publicidade 3