Publicidade 2

A facção criminosa Bonde do Maluco (BDM) é apontada por moradores do Planeta dos Macacos, no bairro de São Cristóvão, em Salvador, como responsável pela tortura e morte do estudante Jonas Ribeiro dos Santos Neto, 17 anos. O corpo do jovem foi encontrado na manhã de sábado (5), no porta-malas de um Fiat Palio Branco, a um quarteirão da casa da família, com mãos e pés amarrados, além de um saco na cabeça.

A polícia já havia informado a suspeita do envolvimento de um grupo criminosono assassinato – sem citar, no entanto, qual seria a facção. A Polícia Civil afirmou, por meio da assessoria, que a autoria e a motivação do crime seguem sendo investigadas.  O adolescente foi sepultado na tarde desta terça-feira (8), no Cemitério Municipal de Itapuã. 

Em conversa com o CORREIO, um familiar do jovem, que preferiu não se identificar, afirmou que o corpo de Jonas estava sem dois dedos do pé esquerdo, o que aumentou os indícios de que membros do BDM são mesmo os responsáveis por torturar e matar o estudante, já que o lema do grupo é “tudo três”.

O corpo de Jonas foi achado em estado avançado de decomposição e, só no final da tarde desta segunda-feira (7), a família recebeu a confirmação do Departamento de Polícia Técnica (DPT), após análise das impressões digitais, de que o cadáver era do garoto, até então, desaparecido.
 

2 1

Deixe uma resposta