O sorteio da Mega da Virada 2018 ainda rende polêmicas na Bahia. Ao todo, 52 apostas acertaram os seis números do concurso especial de fim de ano, acumulado em 302,5 milhões de reais. Com isso, cada jogo vencedor tem direito a 5.818.007,36 reais.

As apostas feitas em Valença (BA), São Luis (MA), São Sebastião do Paraíso (MG), Belo Horizonte (MG), Coxim (MS), Lagoa do Itaenga (PE), Rio de Janeiro (RJ), Praia Grande (SP)  e Adamantina (SP) foram resgatadas. Entre as cidades baianas que tiveram ganhadores está Euclides da Cunha. 

O problema é que um bolão que teria faturado parte da Mega da Virada está envolvido em um imbróglio. O empresário Alan Cleberton, dono da academia Eron Fitness, promoveu o bolão e parte das outras 88 pessoas que participaram o acusam de ter sumido após faturar a bolada. Na cidade não se fala em outra coisa, sobretudo por causa da ausência de Alan. 

Ao BNews, Alan se defendeu das acusações e disse estar muito tranquilo com a situação: “o bilhete não foi premiado. Só acertamos a quadra. Eu fiz o jogo numa quinta, na sexta viajei. Dia 22 de dezembro mandei os comprovantes para as pessoas. A cidade tá achando que eu ganhei”, declarou. De acordo com informações passadas ao próprio Alan, pessoas que participaram do bolão estão propagando essa informação do suposto sorteio e fuga dele. 

“Eles estão falando em entrar com processo. Eu estou despreocupado, posso provar tudo. Fui na delegacia, mas estava fechada. Mais tarde vou fazer um B.O. Tem que ficar precavido”. De acordo com o empresário, a quadra rendeu R$ 247,17, que já foram convertidos em novos jogos, cujos comprovantes serão enviados a todos os participantes.

Segundo o dono da Eron Fitness, que tem 39 anos, e mora há 16 em Euclides da Cunha, após finalizar esse bolão ele não voltará a fazer apostas conjuntas. Vale lembrar que três jogos feitos em Euclides da Cunha teriam faturado a Mega da Virada, o que fez com que aumentasse a suspeita acerca do empresário Alan Cleberton.

FONTEBocão News
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta