HANDOUT

Uma semana após o tsunami que atingiu a costa da Indonésia, o país ainda vive sob a sombra de uma nova tragédia. Há alerta para um segundo tsunami e houve tremores de terra recentes.

Diante do cenário, o governo indonésio determinou a retirada dos moradores da região do Estreito de Sunda próxima ao vulcão Anak Krakatau que está em atividade.

O porta-voz da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou que foi identificado um total de 40.386 moradores retirados de suas residências nas  províncias de Banten e Lampung.

Especialistas em vulcões no país e autoridades de desastres aconselharam moradores e turistas a não realizar atividades em um raio de 1 km da costa, ao longo do estreito entre as ilhas de Java e Sumatra, por medo de um novo tsunami.

Uma força-tarefa conjunta tem conduzido a busca e resgate das vítimas do tsunami ainda sob os escombros após o tsunami provocado pelo vulcão na noite do dia 22. O número de feridos subiu para 7.202 pessoas.

Detalhes

No tsunami do último sábado, ondas de até 5 metros de altura destruíram pelo menos 1.296 casas, 78 hotéis e vilas, além de 434 navios nas regiões de Pandeglang. Mais de 490 mortes foram confirmadas nas áreas de Serang, Panawaraan e Tenggamus, além da de Lampung.

De acordo com os agentes oficiais, os números das vítimas podem subir ainda mais pois as buscas permanecem. Mais de 2 mil soldados e policiais, além de equipes de busca e resgate, assim como voluntários estão envolvidos em ajuda de emergência com a prioridade de buscar e resgatar as vítimas.

Vulcão

Desde julho, o vulcão Anak Krakatau está em atividade com freqüentes erupções moderadas. Cinzas vulcânicas caíram sob a província de Banten, obrigando as autoridades de aviação a redirecionar os vôos.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, afirmou que vai comprar os dispositivos para o sistema de alerta. A região onde está o vulcão é uma das principais áreas turísticas do país. O tsunami de sábado devastou 312,75 km de áreas costeiras ao longo do Estreito de Sunda.

Uma imagem de satélite mostrou que a maioria das áreas no sudoeste do vulcão Anak Krakatau desmoronou pouco antes do tsunami. O Anak Krakatau é um dos 129 vulcões ativos na Indonésia, uma vasta nação arquipelágica que abriga 17.500 ilhas, que fica em uma vulnerável zona de terremoto do chamado “Anel de Fogo do Pacífico”.

*Com informações da Xinhua, agência pública de notícias da China.

VIAAgência Brasil*
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta