Publicidade 2
Foto : Carol Garcia/GOVBA

O governador da Bahia enviou à Assembleia Legislativa a proposta de aumento na contribuição previdenciária de 12% para 14%. De acordo com o Executivo, a medida visa o equilíbrio financeiro e evita o atraso no pagamento dos aposentados.

O governo mandou também uma PEC com a finalidade de estabelecer uma sincronia entres as Constituições Federal e Estadual. ” Com isso,  o teto salarial na Bahia fica sendo o salário do Governador do Estado. Assim, a Bahia não será obrigado a pagar por exemplo o efeito cascata do reajuste concedido aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Atualmente cerca de 2.500 pessoas recebem os chamados supersalários”, diz nota enviada à imprensa.

As medidas, de acordo com os secretários da Fazenda, Manoel Vitório, e da Administração, Edelvino Góes, vão reduzir um déficit que é projetado para R$ 8 bilhões em 2022.

Deixe uma resposta