Publicidade 2
Foto: ilustração

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) vota, nesta terça-feira (20), o polêmico Projeto de Lei nº 22.918/2018, que aumenta em 4,15% o valor das taxas cartoriais com base no índice da inflação. A proposta está há quase um mês na pauta, recebeu críticas da oposição, instituições federativas, foi reformulada na Casa e deve ir à votação nesta semana. Na última sessão, o deputado Hildécio Meireles (PSC) pediu vista do novo texto apresentado pelo relator Rosemberg Pinto (PT).

Também deve ser colocado em pauta o projeto nº 22.948/2018 do Ministério Público, que abre vagas para 500 cargos comissionados, sem concurso público. A proposta não foi vista com bons olhos pelos servidores e gerou protesto.

Em meio à votação, a semana promete entre os deputados. Nesta segunda (19), acontece uma reunião com o governador Rui Costa (PT) para tratar sobre situação financeira e fiscal do Estado e a eleição da Mesa Diretora da AL-BA, que acontece 1º de fevereiro de 2019. Quatro parlamentares da base de Rui estão na disputa, direta ou indiretamente para presidência da Casa: Rosemberg Pinto (PT), Adolfo Menezes (PSD), Alex Lima (PSB) e Nelson Leal (PP). O deputado eleito João Isidório (Avante), apesar de ser novato, também se coloca como candidato.

Nelson Leal, do PP, já conquistou o apoio de quatro partidos. Com a iminência de um racha no grupo, o chefe do Executivo estadual deve conter a base e “acalmar os ânimos”, afinal todo o movimento aconteceu enquanto o governador estava em viagem a Israel e o Estado ficou sob comando do vice João Leão, presidente do PP na Bahia. Rui reúne o conselho político na manhã desta segunda e a tarde se reúne com os deputados estaduais da base. A bancada de oposição assiste a tudo e pode ser o fiel da balança para a eleição. Eles seu reúnem na terça-feira (21) para tratar das pautas rotineiras e presidência da Casa.

Deixe uma resposta