Publicidade 3

A Bahia é o segundo estado com maior número de cubanos em atuação pelo programa Mais Médicos, de acordo com levantamento do G1 desta quinta-feira (15).

São 822 cubanos trabalhando atualmente em toda a Bahia. São Paulo lidera a lista, com 1394 médicos de Cuba.

O governo de Cuba anunciou a retirada do programa na quarta-feira (14), citando “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos cubanos no Brasil.

O estado de São Paulo tem 16% dos cubanos entre todos os médicos. A Bahia, quase 10%. Os dois estados devem perder a maior quantidade absoluta de profissionais, embora a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e o Ministério da Saúde ainda planejem fazer um relatório do impacto no Brasil.

Não necessariamente os paulistas e os baianos deverão sofrer mais com o fim do programa, de acordo com a reportagem. As regiões Norte e Nordeste já apresentam uma menor quantidade de médicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), um dos motivos da criação do programa em 2013.

FONTEbahia.ba
COMPARTILHAR

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui