Publicidade 2

Depois do anúncio da saída dos profissionais cubanos do programa Mais Médicos, o Ministério da Saúde disse que vai abrir um edital no próximos dias para contratar novos profissionais. Os candidatos brasileiros terão prioridades na convocação, como já ocorria em outros editais.

O programa tem atualmente 18.240 vagas, das quais 8.332 são preenchidas por cubanos. Segundo o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Mauro Junqueira, 1.600 vagas não estão ocupadas atualmente.

O ministério informou que outras medidas para ampliar a participação de brasileiros vinham sendo estudadas, como a negociação com os formados por meio do Programa de Financiamento Estudantil (FIES). Assim, a pasta irá conversar com a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a necessidade de adotar essas ações.

“O Ministério da Saúde recebeu nesta manhã (14) o comunicado da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), no qual o governo cubano informa que encerrou sua parceira no programa Mais Médicos. Diante do fato, o governo federal está adotando todas as medidas para garantir a assistência dos brasileiros atendidos pelas equipes da Saúde da Família que contam com profissionais de Cuba”, informou a pasta em nota.

Deixe uma resposta