Publicidade 2

Está na pauta do Senado desta terça-feira (13) a votação de um projeto de lei que pode alterar a aplicação da Lei da Ficha Limpa para que políticos condenados antes de 2010, quando a lei foi criada, não sejam impedidos de disputarem cargos eletivos.

De acordo com a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, o ex-juiz Márlon Reis, um dos idealizadores da Ficha Limpa, considera o projeto um retrocesso. “A mudança praticamente anistia quem cometeu irregularidades antes”, afirma.

O requerimento de urgência para análise do projeto estava tramitando no Senado desde dezembro de 2017 e foi aprovado, sem barulho, no último dia 7.

Deixe uma resposta