Publicidade 2

Cerca de 25 mil indícios de irregularidades nas prestações de contas dos candidatos nas eleições deste ano serão apurados pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral.

As suspeitas, identificadas até o final de outubro, envolvem doações e gastos de campanha de candidatos a deputado, senador, governador e presidente. O total de valores sob suspeita soma R$ 53,7 milhões.

O principal indício de fraude se refere a artifícios usados por empresas para fazer doações a campanhas, o que é ilegal. Os nomes dos postulantes não foram divulgados porque a questão ainda será investigada.

O Núcleo de Inteligência envolve especialistas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério Público Federal (MPF) e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), além da Receita Federal e da Polícia Federal.

Caso as irregularidades sejam confirmadas, doadores de campanhas, fornecedores e políticos beneficiados podem ser punidos de diversas formas, entre as quais multa, suspensão de repasses de recursos públicos e até cassação, no caso dos eleitos.

Fonte: Metro 1

Deixe uma resposta