Publicidade 3


Acompanhado pelo prefeito Joaquim Neto, o secretário municipal de Educação, Tácio Lobo, visitou, na última semana, as 5 creches em construção no município. O intuito da visita, segundo os gestores, foi justamente acompanhar de perto o andamento das obras, que devem garantir a criação de mil novas vagas à rede municipal.

O secretário de educação aproveitou a oportunidade para conhecer as empresas responsáveis pela execução das intervenções e enfatizou que a intenção é entregar, com brevidade, os equipamentos de ensino à população.

“O investimento na primeira infância é um dos investimentos mais potentes, porque ele gera benefícios sociais muito grandes com perspectivas educacionais. É muito importante reforçar que essas creches são equipamentos educacionais, onde a criança estará sendo estimulada por profissionais competentes, que vão proporcionar a ela as condições necessárias para que desenvolva habilidades cognitivas desde a primeira infância, gerando, como resultado, alunos mais capacitados, mais preparados para a Educação Infantil”, afirmou Tácio Lobo.

Segundo ele, além da estrutura física, outro ponto importante é a amplitude das obras, que contemplam não apenas uma área específica, mas 5 regiões do município. “São obras em 5 pontos diferentes da cidade, o que demonstra uma diversificação dos investimentos, em regiões diversas da cidade, não apenas no centro, demonstrando, mais uma vez, a prioridade de investimentos da gestão Joaquim Neto na Educação e a preocupação em atender o município em toda a sua extensão”, ressaltou.

As creches de Alagoinhas Velha, do Jardim Petrolar, de Baixa da Candeia, do Barreiro e do Urupiara devem ser finalizadas já no próximo ano e a previsão é de que as atividades sejam iniciadas no 2º semestre de 2019.

Com uma área de 1317m² e atendendo a uma média de 376 alunos nos dois turnos, as unidades do Barreiro, do Urupiara e do Jardim Petrolar pertencem ao modelo de projeto arquitetônico padrão de educação infantil tipo 1, do FNDE, enquanto as creches de Baixa da Candeia e de Alagoinhas Velha correspondem ao modelo inovador, com a utilização de novos produtos e sistemas construtivos, que garantem a qualidade da obra em um tempo de execução reduzido.

Com salas planejadas, pintura, piso, área de convivência, sanitários e equipamentos, as novas creches devem proporcionar um ambiente de qualidade para o ensino-aprendizagem.

De acordo com Tácio Lobo, são estruturas que fornecem as condições necessárias para o pleno desenvolvimento da criança e para a universalização do acesso ao ensino. “A estrutura física é mais um vetor que apoia a capacidade de aprendizado do aluno e que confere ao professor um melhor ambiente de ensino. Então permanece o foco da secretaria em oferecer o melhor ambiente de ensino possível, seja na perspectiva de infraestrutura, seja na perspectiva pedagógica”, pontuou.

A Secretaria de Educação destacou que, além dos recursos provenientes do Fundo Municipal de Desenvolvimento da Educação (FNDE), as construções de Alagoinhas Velha e de Baixa da Candeia contam ainda com recursos próprios do município que, juntos, somam mais de R$ 1 milhão investidos pela gestão no setor.

A SEDUC informou também que, além das creches, unidades escolares do município também devem ser beneficiadas com as melhorias de infraestrutura no início do próximo ano.

COMPARTILHAR

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui