Na Globo, Boulos faz discurso contra ditadura e fala repercute na web

Publicidade 2

No debate entre os presidenciáveis na TV Globo, uma fala do candidato do PSOL Guilherme Boulos sobre a ditadura teve grande repercussão na internet. “Temos que dar um grito, botar a bola no chão e dizer: ditadura nunca mais”, disse o presidenciável.

Após a fala, o nome do presidenciável de esquerda se tornou o quarto assunto mais comentado do Twitter, atrás de “#DebateNaGlobo”, “Alvaro Dias” e “BolsonaroNaRecord”.

Boulos foi questionado por Ciro Gomes sobre sua avaliação da declaração do general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro, de cortar o 13º salário. O líder do MTST usou seu tempo de resposta para fazer o apelo, alertando sobre um risco de retorno ao regime militar. “Não dá para a gente fingir que está tudo bem. Estamos há meses fazendo uma campanha que está marcada pelo ódio”, disse.

“Faz 30 anos que a gente saiu de uma ditadura, muita gente morreu, muita gente foi torturada e tem mãe que não conseguiu enterrar seu filho até hoje. Faz 30 anos, mas acho que a gente não esteve tão perto daquilo que aconteceu”, acrescentou. O candidato do PSOL disse ainda que, se as eleições ocorrerão no próximo domingo 7, é porque “muita gente derramou sangue para isso”. Boulos criticou indiretamente as propostas de Jair Bolsonaro. “Sempre começa assim, com arma, com tudo se resolvendo na porrada, que a vida do ser humano não vale nada”, afirmou. Ele acrescentou que, quando nasceu, o Brasil estava numa ditadura e, por isso, não quer que suas filhas cresçam em um país assim.

Marcio Ramos

Jornalista DRT 5202/BA

Conselheiro ABI

Deixe uma resposta