Após interdição e fugas, Justiça concede prisão domiciliar para mais de 100 detentos do presídio de Feira de Santana

Publicidade 2
Foto: Divulgação

A Justiça da Bahia concedeu prisão domiciliar para mais de 100 detentos do regime semiaberto do Conjunto Penal de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador. A informação foi divulgada pelo diretor do presídio, capitão PM Allan Silva.

A decisão foi tomada cerca de cinco meses após o conjunto penal ser parcialmente interditado por conta do descumprimento de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), que, entre as determinações, previa a separação de presos do regime fechado e semiaberto, bem como dos presos provisórios dos definitivos.

O presídio ficou impedido de receber novos detentos por mais de três meses. Enquanto isso, o Complexo de Delegacias de Feira de Santana teve superlotação. Quatro dias após o conjunto penal ser liberado pela Justiça, duas fugas foram registradas na unidade.

De acordo com o capitão Allan Silva, com a decisão da Justiça, 108 detentos tiveram a prisão domiciliar concedida entre a quarta-feira (26) e esta quinta (27). Até a publicação desta reportagem, mais de 50 presos já tinham sido liberados da unidade prisional. Nenhum deles usa tornozeleira eletrônica, pois o interior do estado ainda não dispõe do equipamento.

Atualmente, o conjunto penal tem 1.850 mil detentos. No entanto, a capacidade máxima é de 1.356 mil presos. O número corresponde a uma superlotação de quase 500 pessoas.

G1

Deixe uma resposta