Petrobras vai promover os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável em 12 municípios

Publicidade 2

A Petrobras assinou hoje (25/9) um acordo para execução de projeto social com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para atuar na ampliação de capacidades locais e estimular o desenvolvimento territorial sustentável em 110 municípios onde a companhia está presente. Na Bahia, além de Salvador, as cidades de Alagoinhas, Araçás, Camaçari, Candeias, Catu, Dias D’ávila, Entre Rios, Jandaíra, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé e Simões Filho estão contempladas no acordo. Assinada no aniversário de três anos de lançamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) pelas Organização das Nações Unidas (ONU), a parceria vai alcançar cerca de 2.200 participantes, incluindo gestores municipais, instituições executoras de projetos socioambientais apoiados pela companhia e outros atores locais.

O desenvolvimento comunitário e a proteção de direitos humanos serão promovidos por meio de fomento ao desenvolvimento local e à conservação ambiental.

Serão conduzidos processos de diagnósticos socioeconômicos e ambientais à luz dos 17 ODS e o fortalecimento de gestores públicos e instituições locais, por meio de cursos de capacitação para a aceleração da implementação desses objetivos. O programa possibilitará que esses atores adaptem os objetivos e metas à realidade local, desenvolvam planejamento com abordagens multi-setoriais e estipulem indicadores para medir e monitorar o desenvolvimento.

“Estamos comprometidos, em parceria com a Petrobras, em levar a agenda de desenvolvimento sustentável para os municípios onde a empresa opera”, afirmou Didier Trebucq, Diretor de País do PNUD. “Isso envolverá a participação de atores locais em um esforço conjunto para não deixar ninguém para trás”, acrescentou.

Os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável foram aprovados na 70º Assembleia Geral das Nações Unidas pelos 193 Estados-Membros – incluindo o Brasil – em setembro de 2015, quando se tornaram as prioridades e aspirações da agenda da ONU até 2030.

Correio 24h

Deixe uma resposta