MP da Bahia realiza seminário em homenagem ao “Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência”

Publicidade 2

“Inclusão não se faz em espaços segregados ou restritos, mas no meio comum a todos e onde todos possam conviver independente de limitações ou deficiências”. Esta foi a frase da pedagoga e doutora pela Universidade Federal de Santa Catarina, Rosângela Machado, que marcou a palestra de abertura do “III Seminário Todoxs por uma Educação Inclusiva”, promovido pelo Ministério Público do Estado da Bahia hoje, dia 21.

O evento realizado pelos Centros de Apoio Operacional de Defesa da Educação (Ceduc) e de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), além do Grupo Especial de Defesa da Educação (Geduc), ocorre até às 17h, no auditório da sede do MPBA no bairro de Nazaré, e é voltado para membros e servidores da instituição, profissionais de educação, representantes de ONGs e público geral.

A abertura do seminário foi realizada pelos promotores de Justiça Cíntia Guanaes, José Vicente Lima e Maria Pilar Menezes, que atuam na área da educação, e deram as boas vindas aos participantes. Eles ressaltaram a importância e a necessidade de se garantir que a educação seja de fato inclusiva para todos.

De acordo com Guanaes, o evento, que ocorre no Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, tem a proposta de apresentar boas práticas na área de educação especial em continuidade ao programa “Todas as Escolas são para Todos os Alunos”, que visa a educação inclusiva, buscando assegurar o direito de todas as crianças, adolescentes e adultos à educação.

Durante a manhã, a palestra sobre “As possibilidades da educação realmente inclusiva” foi ministrada pela pedagoga e doutora Rosângela Machado. Logo após ela, a estudante do Ifba Marcela Alencar, que tem paralisia cerebral, falou sobre “O ensino superior como espaço do aluno com deficiência”. Meyre Alencar abordou “A família como base da educação” .

Já a tarde serão apresentadas palestras sobre “Avaliação na educação inclusiva: possibilidade na mediação da aprendizagem”, com a professora e doutora Susana Pimentel; “A oferta do atendimento à saúde da pessoa com deficiência pela rede municipal de Salvador”, com a representante da Secretaria Municipal de Saúde Lavínia Vasconcelos; e “O processo de aprendizagem da escrita de crianças e jovens com deficiência intelectual: a importância da escola”, com a doutora em educação pela Ufba Daiane Santil Costa.

Cecom/MP

Deixe uma resposta