Mais 12 escolas de Alagoinhas são contempladas pelo Educação Conectada

Publicidade 2

Após contemplar 47 unidades de ensino com acesso à internet, através do programa Educação Conectada, do Governo Federal, Alagoinhas dá mais um passo rumo à democratização do acesso nas escolas e à inserção da tecnologia como ferramenta pedagógica de uso cotidiano na rede da educação básica.

É que esta semana mais 12 escolas foram contempladas em uma 2ª etapa do programa – o que significa que, a partir de agora, 59 unidades do município poderão, através do Educação Conectada, oferecer conexão e conteúdos digitais para alunos e professores.

A iniciativa prevê a contratação de conexão para uso pedagógico e a rede de ensino tem autonomia para definir a política de acesso e a utilização dos recursos, sempre visando atender ao objetivo do programa no que tange à implementação de tecnologias digitais ao processo de ensino-aprendizagem nas escolas.

“É a educação acompanhando o contexto da evolução tecnológica e aqui em Alagoinhas não poderia ser diferente. É importante que os alunos aqui do município possam utilizar a internet para consultas, para produção de conteúdo e compartilhamento. A SEDUC tem orientado os diretores das escolas contempladas para o planejamento e a organização, dando o suporte necessário para a contratação do serviço. É importante destacar também que esse novo resultado, das 12 escolas contempladas nessa etapa, é fruto de uma iniciativa que começou muito antes, no ano passado, quando o prefeito Joaquim Neto insistiu na necessidade do município fazer o cadastro e aderir ao programa”, explicou Jamile Cerqueira, coordenadora de tecnologias da Secretaria Municipal de Educação.

Foto: Roberto Fonseca

Para o secretário responsável pela pasta, Fabrício Faro, é mais uma oportunidade que pode gerar resultados efetivos aos alunos da rede municipal. “A tecnologia evoluiu muito e a nova geração lida quase diariamente com a virtualidade do universo digital. É importante que as escolas tenham conexão, proporcionem o acesso a conteúdos online e também discutam o uso dessas ferramentas incorporadas às metodologias de ensino, incitando inclusive a reflexões sobre as formas de lidar com esses aparatos. O importante é destacar que a finalidade é pedagógica. Cada unidade de ensino traça o seu planejamento e desenvolve sua estratégia, mas o intuito é que alunos e professores se sintam estimulados e possam contar com a conectividade para incluir, aprender e agregar”, pontuou.

De acordo com ele, a tecnologia veio para potencializar o trabalho dos professores, que poderão usufruir da Plataforma Integrada de Recursos Educacionais Digitais do MEC, onde encontrarão materiais atualizados construídos pelo Ministério e por parceiros.

O recurso disponibilizado pelo programa é anual e a contratação do serviço de internet pode ser de 20MB a 100MB. O valor disponibilizado pelo governo federal varia de unidade para unidade, de acordo com a localização e o número de alunos a que a escola atende.

Confira a lista das novas escolas selecionadas pelo programa:
1. CENTRO EDUCACIONAL MURILO COELHO CAVALCANTI
2. CRECHE ESCOLA MUNICIPAL IRACY LIMA FONTES
3. ESCOLA MUNICIPAL ENGENHEIRO FILADELFO NETO
4. ESCOLA MUNICIPAL JARDIM PETROLAR
5. ESCOLA MUNICIPAL MARCO MACIEL
6. ESCOLA MUNICIPAL MIGUEL CALMON
7. ESCOLA MUNICIPAL PEDRO FURTADO
8. ESCOLA MUNICIPAL PROFESSORA ADALGISA SANTOS
9. ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR ALVARO PALMEIRA
10. ESCOLA MUNICIPAL SANTA TEREZINHA
11. ESCOLA MUNICIPAL TANCREDO NEVES
12. ESCOLA MUNICIPAL UIRASSU DE ASSIS BATISTA

Na frente pela inovação
Não é a primeira vez que a Secretaria Municipal de Educação aposta na inovação e na conectividade como formas de agregar ao ensino-aprendizagem dos alunos da rede municipal. Além do Educação Conectada, do Governo Federal, a SEDUC tem apostado em outras iniciativas e se unido aos órgãos pioneiros para ressignificar a experiência em sala de aula, proporcionando acesso a metodologias modernas a estudantes e professores.

Em agosto deste ano, a secretaria aderiu à iniciativa da Associação Nova Escola e colocou Alagoinhas entre os 6 municípios do país a receber Chrome Books e a promover, com o uso das ferramentas, o desenvolvimento através da aplicação de planos de aula produzidos e revisados por professores experientes de todo o país.

Em janeiro, sob a coordenação de Jamile Cerqueira, uma equipe formada por estagiários da SEDUC também reativou mais de 20 laboratórios que estavam inoperantes na secretaria, que iniciou ainda um curso de informática básica para as pessoas que não estão familiarizadas ao universo digital.

Para a secretaria, o intuito de todas as medidas é unir esforços. “Queremos que os profissionais sejam beneficiados pela inovação e desejamos que os aparatos tecnológicos possam servir de modo eficiente para a aprendizagem, para o compartilhamento e para a atualização do conhecimento. É acompanhar esse novo cenário da inserção da tecnologia na educação. São iniciativas que fazem parte da cara da gestão, que tem buscado isso desde o início”, pontuou Jamile Cerqueira.

A previsão, segundo a SEDUC, é de que as unidades da rede municipal atuem de forma integrada com as novas tecnologias e que as escolas que ainda não foram contempladas pelos programas também possam contar, em breve, com sistemas de informatização e conectividade.

Fonte: Secom

 

Deixe uma resposta