Prefeitura de Alagoinhas promove curso de Língua Portuguesa para servidores com base no Manual de Correspondência Oficial

Publicidade 2
Capacitação para os setores internos: Prefeitura promove curso de Língua Portuguesa para servidores com base no Manual de Correspondência Oficial

Com foco na utilização da norma culta da Língua Portuguesa e na elaboração de documentos oficiais, a Prefeitura, através da Secretaria de Governo (SEGOV) e da Secretaria de Educação (SEDUC), iniciou, nesta sexta-feira (31), as aulas do curso de Língua Portuguesa para capacitação de servidores.

O curso tem como base o Manual de Correspondência da Presidência da República e a aplicação da norma culta da Língua Portuguesa em documentos oficiais emitidos pelas secretarias. “Quando falamos em norma culta, algumas pessoas acham que isso significa utilizar um vocabulário rebuscado. Na verdade, não é o fato de ser norma culta que deixa o texto prolixo ou difícil. O texto deve ser objetivo, sem repetições, respeitando a concordância e a estrutura gramatical, sobretudo quando se fala de uma esfera pública”, explicou a professora Marileia Ferreira Torres Saraiva, que ministra a atividade.

Capacitação para os setores internos: Prefeitura promove curso de Língua Portuguesa para servidores com base no Manual de Correspondência Oficial

Segundo ela, o objetivo do curso, ao propor atividades de domínio da norma culta, não é tornar densos ou redundantes os ofícios, termos de referência, convites e outros documentos da Administração Pública, mas garantir uma comunicação objetiva e eficiente entre os setores.

“Nós precisamos nos comunicar com as demais secretarias, setores, órgãos e instituições da sociedade utilizando a norma culta, mas a norma culta que já é utilizada, por exemplo, em determinados meios de comunicação, como os meios televisivos, os jornais impressos, editoriais, revistas, e que não é aquele nível da língua culto e prolixo, como acontece com textos jurídicos. É delicado para todos nós, funcionários públicos, e para a sociedade, de um modo geral, compreender, sem cometer falhas de entendimento, os textos jurídicos, porque eles são geralmente elaborados com uma gama de palavras muito prolixas, que não fazem parte do linguajar culto utilizado na sociedade escolarizada”, pontuou a professora.

A iniciativa, idealizada pelo assessor da Secretaria de Governo, Paulo Pinto, deverá contemplar duas turmas de servidores das pastas municipais em encontros quinzenais que se estendem até dezembro, quando serão concluídas as aulas.

Para Marileia Saraiva, o conhecimento adquirido e compartilhado favorece a gestão, no que tange à comunicação interna da Prefeitura, mas agrega também no sentido pessoal de aprendizado, atualização e aperfeiçoamento aos participantes. “A Língua é um instrumento de poder. Eu faço questão de dizer para as pessoas que estão participando deste curso que, além do benefício para a elaboração e o entendimento das correspondências oficiais, há o benefício para o aperfeiçoamento individual e profissional, que faz com que a gente possa trilhar por diversos contextos e conseguir se comunicar, se fazer entender, seja através da oralidade, seja através dos textos impressos”, ressaltou.

As aulas são ministradas sempre às sextas-feiras, das 8h às 12h, e acontecem na Biblioteca Pública Municipal Maria Feijó.

Deixe uma resposta