Secretaria de Educação prestigia premiação regional da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

Publicidade 2
Foto: Roberto Fonseca/SECOM

Com o intuito de estimular professores, incentivar alunos, descobrir talentos e aprimorar habilidades no aprendizado, a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) tem contemplado, desde 2005, as unidades da federação com competições que impactam positivamente no desempenho de alunos do 6° ano do Ensino Fundamental ao 3° ano do Ensino Médio.

Nesta terça-feira (28), a coordenação regional da OBMEP realizou, em Alagoinhas, a cerimônia de premiação para alunos de 40 municípios da Bahia, em um evento que reuniu medalhistas, alunos condecorados com menção honrosa, professores e representantes das instituições.

Autoridades locais, como o prefeito de Entre Rios, Elizio Simões, e secretários dos municípios premiados participaram da ação. O secretário de educação de Alagoinhas, Fabrício Faro, ressaltou a importância de incentivar estudantes a se engajarem e de promover a inclusão social através difusão do conhecimento. “É um projeto que valoriza o trabalho do professor em sala de aula e também os estudantes, sobretudo os alunos de escola pública. É um momento importante para eles e também para nós, que vemos, na prática, como o conhecimento é capaz de transformar a realidade e abrir novas perspectivas para avanços na educação. Estamos aqui com alunos da Escola Municipal Irene Andrade de Assis que vieram para prestigiar, mas também para ver de perto que, no próximo ano, pode ser um deles recebendo a medalha”, pontuou.

De acordo com dados divulgados, mais de 900 mil alunos de 49.617 escolas brasileiras participaram da 2ª fase da OBMEP 2017, cuja premiação tem sido realizada este ano.

Em Alagoinhas, depois de passarem pela 1ª e pela 2ª fase da prova, mais de 60 estudantes receberam certificado de menção honrosa e 7 alunos foram premiados com medalhas por terem se sobressaído em um universo de mais de 18 milhões inscritos na primeira etapa da Olimpíada.

“É muito importante porque é um projeto que valoriza os alunos da escola pública. E, por exemplo, na minha região, eu não tive medalhas de ouro, mas houve a premiação no Rio de Janeiro recentemente com 500 alunos medalha de ouro, então isso mostra que a gente tem que incentivar os alunos, despertar o gosto pela matemática. O desafio que a OBMEP aqui propõe é um passo largo na conquista da educação. Porque se eles desenvolverem um raciocínio matemático bom, imagine o que não podem conquistar, né?”, comentou Grace Baqueiro, coordenadora da OBMEP na região.

De acordo com a secretaria municipal de educação de Alagoinhas, o intuito é que alunos da rede continuem participando e que professores multipliquem os estímulos, incitando os estudantes ao desenvolvimento.

Novos passos com foco em resultados positivos
Em Alagoinhas, o projeto “EMAPOL – Estudando Matemática para as Olimpíadas”, realizado por professores da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) em parceria com a rede municipal de ensino, promove um trabalho com alunos das unidades escolares de Ensino Fundamental e Médio para abarcar as dúvidas teóricas e explorar a capacidade de raciocínio dos estudantes.

As atividades são desenvolvidas com foco nas provas das Olimpíadas e os alunos são orientados através de dinâmicas, exercícios e metodologias para alcançar um bom desempenho nas competições.

“Ainda tenho poucas medalhas na minha região, mas estou batalhando isso e levo um pouco da matemática que conheço aos professores. Passo pelos municípios, pelas salas de aula, sempre falando dessa minha vontade, do desejo que eles estejam aqui”, ressaltou Grace Baqueiro, que também faz parte das atividades da EMAPOL em Alagoinhas.

Incentivados por esse movimento e pela força dos professores de matemática em sala de aula, os alunos da Escola Municipal Irene Andrade de Assis estiveram na cerimônia de premiação da OBMEP e acompanharam a entrega de certificados.

Confira a lista de condecorados de Alagoinhas:

– Emily Fabiane Costa (Colégio Estadual São Francisco)
– Igor Santos Martins (Centro Territorial de Educação Profissional do Agreste de Alagoinhas)
– Manuela de Jesus (Centro Territorial de Educação Profissional do Agreste de Alagoinhas)
– Elder Flavio dos Santos (Escola Estadual Professor Carlos Rosa)
– Iracema Carvalho (Escola Estadual Professor Carlos Rosa)
– Kevin Correia (Escola Estadual Professor Carlos Rosa)
– Gilmar Almeida Santos Filho (Colégio Santíssimo Sacramento)

Deixe uma resposta