Bolsonaro pode acabar com o agronegócio em doze meses, diz Ciro

Publicidade 2
Foto: Reprodução/ TV Band

O plano econômico do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) pode quebrar o agronegócio em 12 meses, afirmou nesta sexta-feira (24) o candidato a presidente Ciro Gomes (PDT), em encontro com produtores rurais em Palmas (TO).

“O Paulo Guedes tem uma compreensão de economia do país que acaba com o agronegócio. Ele é a favor do fim do subsídio, porque os ultraliberais acham que o subsídio distorce o capitalismo”, declarou o pedetista.

Apontado por Bolsonaro como seu ministro da Fazenda em caso de vitória, Guedes defendeu, em entrevista à GloboNews, que “não pode haver subsídios para setores específicos, a não ser que muito bem fundamentados”.

De acordo com Ciro, não é possível cortar os subsídios para produtores rurais com as atuais taxas de juros que, segundo ele, estão em 41% na ponta da cadeia econômica.

“O Brasil tem a maior taxa de juros do mundo. Imagine a agricultura brasileira, que tem simpatia pelo Bolsonaro porque ele denuncia mazelas, se o subsídio acaba? Em doze meses, o agronegócio fecha, porque não tem agricultura que pague 41% de taxa de juros”, declarou o candidato do PDT. Com informações da Folha.

Redação com bahia.ba

Deixe uma resposta