Estudantes da rede estadual serão contemplados com bolsas de programa de iniciação científica

Publicidade 2

A terceira etapa da seleção dos bolsistas que participarão do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação científica para o Ensino Médio (PIBIC Jr.) foi realizada nesta segunda-feira (20), no Campus de Brotas da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

A parceria entre a Secretaria de Educação do Estado e a Escola Bahiana entra no seu segundo ano de atividade e contemplará mais oito bolsistas da rede pública estadual, selecionados pelo Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC). O PIBIC Jr. tem como objetivo despertar a vocação científica e incentivar novos talentos, visando a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa e o desenvolvimento do pensamento científico e a criatividade do jovem.

Durante o evento, os novos orientadores e suas linhas de pesquisas foram apresentados aos candidatos às bolsas. No programa, cada um dos oito bolsistas da rede estadual será acompanhado por um professor-pesquisador da Bahiana no desenvolvimento de um projeto de pesquisa.

Os estudantes da bolsa do ano passado também estão podendo concorrer às vagas deste ano, com a exceção para os que estão cursando o 3º ano do Ensino Médio. A primeira e a segunda seleção foram desenvolvidas por meio de dinâmicas pelos professores-coordenadores do projeto, no Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador, que pré-selecionou 16 estudantes, sendo que três deles – Davi Messias, Ítalo Santos e Rafael das Neves – já fazem parte do programa. Deste total, oito serão finalistas.

O coordenador do CJCC, Iuri Rubin, explica que a cooperação da Secretaria com a Escola Bahiana de Medicina, através do programa PIBIC Jr, está sendo muito proveitosa para os oito estudantes envolvidos na edição de 2017, cujos trabalhos serão concluídos em setembro e, em outubro, quando acontecem as defesas das pesquisas.

“Todos melhoraram as notas na escola e descobriram que podem gostar de Matemática e Ciências da Natureza. Eles também amadureceram: aprenderam a assumir compromissos e se tornaram mais responsáveis. Além disso, a experiência de estar cotidianamente na universidade torna o Ensino Superior algo palpável, faz com que acreditem que este é um caminho possível”, comemora.

O estudante Ítalo Santos, 16, 2º ano do Colégio Estadual da Bahia – Central e aluno de Robótica do CJCC de Salvador, falou sobre a importância de participar do PIBIC Jr. “Desde que entrei, no ano passado, no programa, minha vida mudou muito.

O meu desenvolvimento intelectual e pessoal evoluiu significadamente. Participar do PIBIC é sinônimo de adquirir conhecimentos o tempo todo, nos despertando para o Ensino Superior. Estou na expectativa de ganhar a bolsa novamente”.

A bolsista Marlucia Oliveira, 17, 3º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Bolivar, que está na fase de conclusão da sua pesquisa “Avaliação da eficácia da fotobiomodulação e da ozonoterapia no tratamento da mucosite oral químico induzido”, disse que a experiência é insuperável.

“A bolsa do PIBIC Jr. chegou em uma fase bem difícil da minha vida. Já estava pensando em desistir de estudar, totalmente desestimulada. Quando fui selecionada e me envolvi na pesquisa, minha vida mudou, melhorei minha autoestima, as minhas notas e ainda pude ajudar em casa com o dinheiro da bolsa”, contou.

Sobre o PIBIC Jr. – O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC Jr) visa inserir alunos do segundo ano do Ensino Médio de escolas públicas em grupos de pesquisa existentes na universidade, despertando o seu interesse pela atividade de pesquisa. As bolsas são concedidas pelaFundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), com recursos repassados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). São destinadas aos estudantes bolsas com duração de 12 meses e valor mensal estabelecidos pelas agências de fomento.

Assessoria de Comunicação – ASCOM
Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Deixe uma resposta