VII Copa Alagoinhense de Voleibol reuniu atletas de 4 cidades no ginásio de esportes Antônio Carlos Magalhães

Publicidade 2

Na 7ª edição e com 15 equipes participantes, a VII Copa Alagoinhense de Voleibol contou, este ano, com apoio do poder público municipal e com emenda parlamentar do vereador Luciano Almeida para mais uma atividade que atende à proposta municipal de fomento ao esporte no município: reunindo atletas de Alagoinhas, Simões Filho, Lauro de Freitas e Salvador, o evento idealizado pela professora Uelma Damaceno de Souza mobilizou as equipes do masculino e do feminino em chaves disputadas no último final de semana.

Depois de dois dias de jogos, no sábado e no domingo, o time masculino de Alagoinhas, liderado por Uelma Damaceno, conquistou a terceira colocação, atrás apenas da AAB/SVM Salvador e do grande campeão da partida, Gênesis. No feminino, quem levou a taça foi o time de Lauro de Freitas, que venceu a equipe de Simões Filho e da AAB Salvador, terceira colocada.

O troféu Jack Oliveira Borges, entregue após a realização, é uma homenagem à ex-atleta que jogava na seleção de Alagoinhas e foi assassinada há 6 anos. “Ela amava o voleibol. A família vem prestigiar o evento todos os anos. Ela está sendo lembrada”, explicou a professora.

De praticante do esporte a professora, treinadora e responsável técnica, Uelma Damaceno percorreu um longo caminho: todo marcado pelo voleibol. “Comecei com 14. Com 15 comecei a jogar em um time de bairro no Pedro Braga e com 16 anos fui convocada para a seleção de Alagoinhas como atleta. Na minha vida, foi tudo rápido. Com 17 anos, fui convidada para dar aula de iniciação. De lá pra cá, não parei. Amo voleibol. Tive a oportunidade de ser homenageada pelo vereador Luciano Almeida no projeto que ele fez no dia 25 de julho, na Câmara. Fiquei muito feliz. Na verdade, eu nem esperava. Eu faço porque eu gosto, porque eu amo”, afirmou.

Formada em Educação Física e treinando oficialmente o time masculino de voleibol da cidade, Uelma Damaceno é também professora das atividades de iniciação esportiva, desenvolvidas este ano pela Prefeitura para incentivar o esporte entre crianças e adolescentes em 5 modalidades: futsal, basquetebol, voleibol, handebol e atletismo. “Ano passado, antes de ter essa escolinha, eu fiz um trabalho voluntário aqui mesmo, no ginásio. Eu tenho alguns materiais, bola, rede. Fiz de graça, sem cobrar nada deles, só para que tivessem a oportunidade de aprender. Agora, com esse novo governo, é que a gente está tendo a oportunidade realmente, que está tendo a iniciação. A base da iniciação é o jovem na seleção de Alagoinhas hoje. É onde eu preciso de peças novas para estar representando a cidade”, comentou.

Com aulas às segundas, quartas e sextas, a professora faz da experiência ferramenta de ensino e transmite, nas horas de dedicação, o aprendizado que acumulou no esporte. O que ela espera desses jovens? “O sonho deles pode ser o meu sonho também. Eu espero que eles se tornem cidadãos de bem. E eu acho que o esporte ajuda bastante. Eu sempre acreditei nisso”, ressaltou.

Para a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo (SECET), que tem dado apoio a essas iniciativas, é mais uma forma de aproximar o jovem do esporte através de exemplos que possam estimular crianças e adolescentes que representam um futuro de possibilidades promissoras para a cidade.

Deixe uma resposta