Prefeitura inicia entrega de adubo orgânico às comunidades e deve contemplar mais de mil agricultores familiares com a ação

Publicidade 2

Com foco nas iniciativas que podem interferir diretamente na produção do campo e visando à melhoria da estrutura física dos solos semi-arenosos dos agricultores, a Prefeitura de Alagoinhas, através da Secretaria de Agricultura (SEMAG), iniciou, na última semana, uma grande operação para a entrega de adubo orgânico às comunidades rurais.

Ao todo, 800 toneladas de adubo do tipo “cama de aviário” deverão ser distribuídas a 42 associações de agricultores familiares, contemplando cerca de 1300 associados. “A oferta deve melhorar progressivamente a sua fertilidade do solo e conferir a ele maior poder de retenção da umidade, evitando que os plantios de ciclo médio e curto sejam muitos prejudicados com os longos períodos de estiagem. A Secretaria Municipal da Agricultura vem desenvolvendo um programa de melhoria dos solos agrícolas desde o ano passado, quando também distribuiu adubo orgânico, e pretende manter a ação durante todo o mandato do prefeito Joaquim Neto”, afirmou o secretário responsável pela pasta, Geraldo Almeida.

Segundo ele, a quantidade distribuída a cada associação será estipulada de acordo com o número de agricultores ativos na lavoura e a importância da localidade na economia agrícola do município.

“Pode-se citar como exemplo de regiões com tradição na exploração agrícola as comunidades do distrito de Riacho da Guia, como Quizambú, Borges, Conceição I e II, Baixão e Tombador, tradicionais produtoras de laranja e outras frutas, além das comunidades do distrito de Boa União, como Cangula, Pindobal, Espinho, Camboatá, Outeiro, com tradição na produção de mandioca e amendoim, sem contar as comunidades do polo das hortaliças e das mudas cítricas, como Calú, Papagaio, Milagres, Estevão e Vila de São João. Essas localidades serão contempladas com um volume maior do adubo por responderem muito positivamente com o aumento da produção, mas a prefeitura também atenderá outras comunidades menos produtivas que apresentem agricultores ativos. As associações filiadas à UARA terão prioridade no recebimento do adubo orgânico, como uma forma de realçar a importância daquela central de associações, embora a SEMAG possa também acatar pedidos de entidades apenas filiadas ao sindicato dos trabalhadores rurais”, explicou.

A SEMAG enfatizou os benefícios do adubo orgânico e destacou que o adubo químico, embora mais eficiente a curto prazo, em termos de comparação, tem pouco efeito cumulativo, perdendo-se por lixiviação, que é a extração dos componentes químicos para as camadas mais profundas do solo, e também por evaporação do nitrogênio não-absorvido pelas plantas. “Isso sem contar que o uso isolado de adubos químicos de forma descontrolada pode salinizar o solo, tornando-o impróprio para a agricultura”, pontuou o secretário.

A oferta, que se concretiza em mais uma iniciativa da gestão pública municipal no apoio à agricultura familiar, forte segmento de desenvolvimento da região, se estenderá por 20 dias, em uma ação contínua da equipe, que tem visitado todas as comunidades para fazer a distribuição. De acordo com a secretaria, é só mais um passo entre as medidas previstas como apoio e fomento ao trabalho dos agricultores familiares. As localidades de Conceição I e II já foram beneficiadas.

Fonte: Secom Alagoinhas

Deixe uma resposta