Após irregularidades, contrato da Santa Casa de Misericórdia de Esplanada é reduzido com o SUS

Publicidade 2
Sem atingir as metas de atendimento e após alguns anos sem implantar três leitos de PPP (pré-parto, parto e pós-parto), a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) decidiu reduzir em 34,8% o contrato da Santa Casa de Misericórdia de Esplanada, que administra o Hospital São Francisco e São Vicente no município, com o Sistema Único de Saúde (SUS).
A redução é proporcional ao real atendimento hospitalar e ambulatorial. O Núcleo de Acompanhamento de Contratos detectou, inclusive, que 53% das internações categorizadas como clínica médica eram de causas sensíveis a Atenção Básica, o que não condiz com a cobertura da Estratégia de Saúde da Família, que alcança mais de 80% da população no município de Esplanada.
Mesmo com a readequação contratual, que passou de R$ 315 mil para R$ 205 mil por mês, a Sesab continua aportando R$ 72 mil a mais do que a Programação Pactuada e Integrada (PPP) entre o Estado e o município estabelece.
Redação Se Liga Alagoinhas com informações da SESAB

Deixe uma resposta