Um Clássico Argentino, El Asado de tira

Publicidade 2
Símbolo da culinária argentina, o “asado de tira”, foi considerado por Lionel Messi em uma recente entrevista para o “FIFA TV” como o seu prato favorito. Tal como a nossa feijoada, o “Asado de Tira” teve a sua origem a partir das sobras dos cortes de carnes cujas partes mais nobres eram exportadas para os Ingleses que preferiam os cortes com mais carne e menos osso e gordura.
As costelas inteiras eram distribuídas para os empregados que, por serem de origem camponesa, as assavam criando o potencial para o surgimento do prato tão apreciado. Recentemente, o engenheiro e historiador Claudio Valério desvendou a origem deste prato delicioso. Segundo Valério, “Tudo começou em Campana (Buenos Aires), durante o século XIX, na empresa britânica The River Plate Fresh Meat Co. que abriu em 1882 e fechou em 1926”. Para o historiador campanense, foi ali que se produziu o milagre.
O frigorífico foi o primeiro em toda a América do Sul a comprar uma serra para cortar as costelas em tira, tal como nos dias atuais. Antes disso, as peças eram assadas inteiras, inclusive com o couro. Como os Ingleses, que eram os principais compradores, preferiam cortes com menos ossos, as costelas pequenas eram descartadas. O mestre assador pegou esses pequenos cortes e os assou dando origem e fama a este prato, surgindo assim, o “Asado de Tira” que passou a ser a comida por excelência do homem do campo. Seu sabor foi um fator determinante para o sucesso deste assado. A carne presa ao osso oferece ao paladar os gostos característicos deste produto. O resultado: uma comida forte, saborosa e saudável. Atributos fundamentais para o sucesso atingido. O resultado desta investigação está descrito nas 248 páginas do livro “Asado de Tira” (ainda não disponível em Português).
A investigação permitiu a Claudio Valério ampliar os conhecimentos sobre a história desta tradição e faz de Campana a capital do assado. Alguns dados descobertos são surpreendentes, tais como a inovação alimentar inserida pelos irmãos Luis e Eduardo Costa visando obter uma melhor carne, bem como a doação de uma quantidade necessária de carne para que se realizasse o primeiro envio para a Europa efetuada pelos próprios irmãos Costa em parceria com Justa Lima através de barcos com câmaras frigoríficas.
Foi a maior matança de animais, conta Valério, cuja esposa, Fabiana Herreros, é descendente direta (sobrinha-neta) do primeiro intendente eleito da cidade de Campana. Martins Castilla. A obra, escrita em Espanhol, pode ser adquirida através do mercado livre (mercado libre).
Autor Audato Ramalho Lima
Professor de Matemática

Deixe uma resposta