Prefeitura de Inhambupe discute a Base Nacional Comum Curricular

Publicidade 2

A prefeitura de Inhambupe, por meio da secretaria de municipal de Educação reuniu nesta terça-feira (22), no Centro de Convenções, professores, gestores escolares, pais, alunos e equipe da SEDUC, com objetivo de construir proposta pedagógica da rede municipal de ensino.

O secretário de Educação, Jardiel Alarcon, ressaltou a importância do encontro para garantir que todos os alunos, sejam eles periféricos, quilombolas ou índios tenham os mesmos direitos a todos os recursos da Educação que todo aluno no Brasil tem. “O documento busca padronizar parte do ensino, adotando moldes que promovam o maior desenvolvimento dos estudantes”, disse o secretário.

Conforme definido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/1996), a BNCC deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

O prazo para ser implantado no município será no início de 2020 e a meta é já iniciar os trabalhos nas escolas com todo conteúdo da Base Nacional Comum Curricular. “Em termos práticos, vamos trabalhar para garantir que todo aluno tenha as mesmas condições igualitárias de atendimento a Educação de qualidade, que a mesma Educação que é oferecida no ensino da escola particular seja oferecida também no ensino das escolas públicas. A intenção é que todo o alunado do quadro da rede municipal do município seja beneficiado, por isso que esse trabalho está sendo desenvolvido por todos os representantes de todas as unidades escolares”, explicou Jardiel.

O que é a BNCC

A Base Nacional Comum Curricular tem origem a partir do Plano Nacional de Educação, elaborado em 2014. Desde então, o documento foi lapidado em três versões, sendo a versão inicial formulada com participação de 12 milhões de pessoas. Já a segunda versão teve a contribuição de 9 mil professores e especialistas em educação, sendo debatida nos 27 estados da Federação.
Finalmente, a última versão foi consolidada pelo Conselho Nacional de Educação, após a realização de cinco audiências públicas pelo Brasil – uma audiência em cada região (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste).

O Ministério da Educação (MEC), então, homologou o documento em 20 de dezembro de 2017. Além de fornecer as diretrizes para a metodologia de ensino nas escolas, a BNCC também orienta políticas para a formação de professores, produção de material didático e sistema de avaliação.

De acordo com o MEC, a Base Nacional Curricular define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da Educação Básica – de forma progressiva e por áreas de conhecimento (linguagens, ciências humanas e da natureza, matemática etc).

O documento tem o propósito de atender ao previsto na Constituição Federal de 1988 no tocante à Educação, ou seja, permitir o pleno desenvolvimento da pessoa, que ela esteja apta para exercer sua cidadania e que seja qualificada para o trabalho, de modo que se construa uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

Prefeitura de Inhambupe, A gente trabalha, sua vida melhora

Texto e Fotos: ASCOM

Deixe uma resposta