Defesa de Luiz Ârgolo pede por parcelamento da dívida com Justiça

Publicidade 2
Ex-deputado federal Luiz Argôlo – Reprodução

O ex-deputado Luiz Ârgolo (PP-BA), condenado na Operação Lava Jato a 11 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, propôs o parcelamento da dívida que possui de R$ 1.952.691,30 com a Justiça Federal. Após a condenação, foi definido que Ârgolo teria que restituir R$ 1.323.597,62 por reparação do dano, acrescido de uma multa de R$ 629.093,68.

O pedido será analisado pela juíza Carolina Moura Lebbos, da 12.ª Vara Federal, que já conta com a manifestação contrária do pedido pelo Ministério Público Federal. De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, Ârgolo possuiu “longa carreira remunerada como parlamentar municipal, estadual e federal” e declarou bens no valor de R$ 1,5 milhão durante as eleições de 2014

Preso desde 2015 e atualmente em custódia em Salvador, após conseguir transferência, o ex-parlamentar argumentou através de sua defesa, que seu patrimônio de R$ 1,5 milhão, declarado na eleição de 2014, não corresponde à realidade atual de Ârgolo.

“O peticionante está detido desde 10 de abril de 2015, ou seja, a mais de três anos e por consequência não tem exercido qualquer tipo de atividade remuneratória, estando as empresas da qual tinha participação societária com o funcionamento parado, desde então”, afirmou o advogado.

bahia.ba

Deixe uma resposta