Sindipetro e autoridades participam de audiência com Jaques Wagner em busca de soluções para a Fafen-Ba

Publicidade 2
Em busca de alternativas para impedir a decisão da Petrobras em fechar a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) localizada em Camaçari, representantes do Sindipetro, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e os deputados estaduais Joseildo Ramos (PT) e Rosemberg Pinto (PT) estiveram reunidos, nesta terça-feira (20), com o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner. O fechamento da unidade pode provocar, além da queda de receita dos municípios do entorno da unidade, a demissão de mais de 700 trabalhadores. 
 
Para o deputado Joseildo, o encontro com Jaques Wagner foi produtivo uma vez que a equipe delineou alguns encaminhamentos que considera importantes para tentar impedir o fechamento da fábrica. “Depois de muito debate e discussões acerca dos prejuízos que podem ser causados, tanto para os trabalhadores quanto para a economia baiana, decidimos promover uma audiência pública no início de abril com a presença do governador Rui Costa”, afirmou. Além desta ação, a equipe também planeja uma reunião para a próxima quinta-feira (22) entre os governadores da Bahia e Sergipe e suas bancadas de deputados e senadores.
 
A reunião com representantes de Sergipe é considerada estratégica porque a previsão da Petrobras é que a unidade de lá também seja fechada, assim como as do Paraná e do Mato Grosso. “A intenção é pressionar a turma que está a frente deste processo de desmonte das Fafens, mostrando para as autoridades e para a população o tamanho do prejuízo que teremos com esta atitude. O mais relevante é discutirmos as perdas para a Bahia e os desempregos que são as consequências mais perversas”, explicou o diretor do Sindipetro na Bahia, Radiovaldo Costa.
 
O presidente da Petrobras, Pedro Parente, prevê o fechamento das unidades sob a alegação de que a empresa vem dando prejuízos consecutivos, tornando a continuidade da operação industrial inviável do ponto de vista econômico. No entanto, segundo o Sindipetro, a Fafen-Ba é líder de mercado na fabricação de fertilizantes nitrogenados no país, a demanda do mercado brasileiro de fertilizantes é maior que a produção nacional e o consumo de fertilizantes, entre 2003 e 2012, cresceu 30%.
 
Audiência pública
 
A reunião com Jaques Wagner foi marcada em regime de urgência como desdobramento de uma audiência pública para tratar do fechamento da Fafen-Ba, realizada horas antes, na Câmara de Vereadores de Camaçari, com a participação de autoridades, trabalhadores, entidades, empresários e sociedade civil organizada. As duas atividades foram promovidas pelo Sindipetro.

Assessoria de Comunicação – Deputado Estadual Joseildo Ramos (PT)

Deixe uma resposta