Prefeitura apresenta instituição que cuidará da requalificação do aterro sanitário

Publicidade 2

Durante a manhã desta terça-feira (20) o prefeito Joaquim Neto acompanhado dos secretários municipais participou de uma reunião promovida pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), com a presença de representantes das forças empresariais, como Sindicato dos Comerciários de Alagoinhas (SINCOMÉRCIO) e Associação Comercial e Industrial de Alagoinhas (ACIA). O encontro aconteceu no Hotel Áster, nele foram apresentadas propostas para requalificação do aterro sanitário e apresentação da instituição que cuidará das ações.

A Sustentare Saneamento está encarregada de realizar ações de natureza emergencial, adequando o equipamento público às exigências das leis ambientais. Já nesta semana a empresa iniciou o processo de estruturação para começar a dar o tratamento adequado ao lixo urbano produzido na cidade. “A saúde do aterro garante também a saúde dos nossos lençóis freáticos e consequentemente a saúde da população”, pontua o secretário de serviços públicos Harnoldo Azi. A Sustentare cumprirá o contrato de caráter emergencial, preparando o aterro para a empresa que ganhará o processo licitatório de longo prazo.

Na reunião os representantes da empresa indicaram que soluções definitivas serão discutidas com Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) e a partir daí serão apresentados cronogramas de ações. O Procurador Geral James Gauteiro explicou aos representantes das forças empresariais, “a gestão se preocupa com o enfrentamento de toda a cadeia de coleta de resíduos, porque o aterro é apenas a ponta do iceberg”, explica.

Com a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) a Prefeitura de Alagoinhas se comprometeu com uma série de obrigações, como: elaboração de um plano municipal de gestão integrada, coleta seletiva em prédios públicos, incentivar cooperativas e catadores, cadastrar catadores e incluir em programas de assistência social, inclusive, a administração municipal já deu inicio a ações de fomento às cooperativas. Outro compromisso firmado no TAC são as coletas seletivas nos bairros e entregas voluntárias, medida já prevista no planejamento estratégico municipal, além da regularização e revitalização do aterro em 24 meses. O Procurador acrescentou que todas as medidas tomadas foram adotadas para atingir maior eficiência e menor custo.

Em resposta, as forças empresariais apresentaram uma agenda de fiscalização e cobranças para que as medidas apresentadas pela gestão sejam cumpridas. O prefeito Joaquim Neto se comprometeu com os representantes das forças empresariais e sociedade civil, “estamos muito empenhados para dar solução definitiva a este problema, minha maior preocupação é não deixar uma herança maldita e sim buscar uma solução efetiva para o aterro. Penso muito nos danos à saúde da nossa população e nos impactos ambientais e por isso estamos dando a maior celeridade possível ao processo de requalificação”, afirmou.

Deixe uma resposta