Centro de Cultura de Alagoinhas oferece curso de Teatro prolongado

Publicidade 2
Foto: Divulgação

‘Ara Izô – Corpo que Queima’ chega para incendiar e colocar em ebulição quem se interessa por teatro, durante todo mês de março, no Centro de Cultura de Alagoinhas. A segunda edição da oficina, em 2018, objetiva atender a comunidade do município, a fim de realizar um trabalho artístico de qualidade e com acompanhamento profissional. Ministrada por Nando Zâmbia, bacharel em artes cênicas pela UFBA, a oficina ‘ARA IZÔ’ é aberta a todos os públicos, atuantes ou não das artes.

Os termos iorubano e banto “Ará” e “Izô” significam, respectivamente, “Corpo” e “fogo”. A reunião destas palavras é feita para dar conta do que se entende como uma chama interna inerente ao ser humano. O corpo é aqui compreendido como um universo vivo e em constante “ebulição”, produtor e condutor de um transbordamento de energia a ser explorada.

O fogo, por sua vez, é utilizado como metáfora, tomado como elemento gerador de transformação avassaladora que se estenderá e cujas transformações internas tendem alcançar a subjetividade e experiência cênica dos participantes. Criado em 2011, com a intenção de pesquisar o trabalho de construção individual do ator/atriz para a cena, ‘Ará Izô – Corpo que Queima’, foi desenvolvido no Brasil, Portugal, Itália e Grécia, mostrando-se assim um potente veículo de investigação, construção e conscientização para o labor cênico, independentemente de suas origens e cultura. ‘Ara Izô – Corpo Que Queima’ questiona o corpo e sua história.

Segundo Zâmbia, a oficina foi desenvolvida, principalmente para atrizes, atores, professores, alunos, interessados em Teatro e artes performativas. “Destino o curso a todo o público que busque nessa proposta, um balsamo para o trabalho de construção de identidade e identificação, bem como, destinado a pessoas que procuram no teatro uma base para desinibição, segurança e articulação em público”, explica o idealizador do projeto.

O curso tem a carga horária de 30 horas, a classificação de 14 anos, e será realizado no Centro de Cultura de Alagoinhas, com valor de R$ 60,00. 

– A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), e localizados em diversos Territórios de Identidade. Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com.

Deixe uma resposta